Destaques da Bolsa: Vale (VALE3) registra terceira alta seguida; Multiplan (MULT3) também sobe

Confira os destaques desta sexta-feira (29)

O Ibovespa opera em alta, nesta sexta-feira (29), buscando sua terceira valorização consecutiva.

Às 13h, o Ibovespa subia 1,04%, aos 111.068 pontos. 

Vale (VALE3) tem alta de  1,70%, a terceira seguida, após salto dos contratos de minério de ferro em Dalian. CSN (CSNA3) também sobe 0,56%.

As ações da Petrobras (PETR3;PETR4) avançam mais de 3%, PetroRio (PRIO3) ganha 4,91% e 3R Petroleum (RRRP3) valoriza 5,29%.

Multiplan (MULT3) registra ganhos de 4,77%, após a companhia divulgar salto de 270,5% no lucro líquido do primeiro trimestre.

Na outra ponta, Locaweb (LWSA3) tem queda de 3,14%, Cielo (CIEL3) recua 2,77% e Magazine Luiza perde 2,12%.

Confira os destaques desta sexta-feira:

Multiplan (MULT3)

A Multiplan divulgou os resultados do primeiro trimestre, nesta quinta-feira (28). A empresa registrou lucro líquido de R$ 171,5 milhões, crescimento de 270,5% quando comparado com o mesmo período de 2021. 

A receita líquida foi de R$ 420 milhões, alta de 57,9% na comparação anual.

Já o Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Multiplan ficou em R$ 295,3 milhões. O número representa avanço de 125,1% ante o primeiro trimestre do ano anterior.

Usiminas (USIM5)

A Usiminas aprovou o pagamento de dividendos no valor de R$ 734,2 milhões, correspondente a R$ 0,571934991 por ação ordinária e R$ 0,62912849 por ação preferencial. 

O pagamento do provento será efetuado no dia 27 de junho de 2022 aos acionistas titulares de ações da companhia na data de 28 de abril. 

Dessa forma, os papéis da Usiminas serão negociados como “ex-dividendos” a partir de 29 de abril. 

Veja aqui outras empresas que anunciaram proventos.

Suzano (SUZB3)

A Suzano está comunicando clientes na América do Norte e Europa sobre aumentos de preços da celulose a partir de 1º de maio, informou uma fonte do mercado nesta sexta-feira.

O reajuste na América do Norte é de 60 dólares e fará com que o preço da tonelada de celulose da empresa na região vá para 1.520 dólares. Já para a Europa o aumento é de 50 dólares, para 1.300 dólares a tonelada, segundo a fonte.

Procurada, a Suzano confirmou os aumentos.

Com Reuters

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas