“É um crime de guerra muito sério”, diz professora sobre ataque em Bucha

Autoridades regionais afirmam que os soldados invasores foram os responsáveis pela morte de centenas de civis

A cidade de Bucha, que fica a 60 quilômetros de Kiev, na Ucrânia, voltou ao controle dos ucranianos na última semana, após ocupação das forças russas. Autoridades regionais afirmam que os soldados invasores foram os responsáveis pela morte de centenas de civis.

Ana Carolina Marson, professora doutora da USJT, avaliou, durante a transmissão ao vivo da BM&C News, que existe uma guerra de narrativas. Até o momento a Rússia nega o ocorrido, porém, a professora pontuou que se for comprovado o contrário, é uma infração severa.

“É uma situação muito delicada essas violações de direitos humanos, morte de civis que vem acontecendo massivamente. De qualquer maneira, é um crime de guerra muito sério o que aconteceu em Bucha”, disse.

Diante desse cenário, a guerra entre Rússia e Ucrânia tem se prolongado por mais de 40 dias e ainda está sem previsão para acabar. Para Ana Carolina o presidente russo, Vladimir Putin, não esperava que a guerra fosse se prolongar por tanto tempo.

“Em questões dos ataques, o que eu enxergo é que a Rússia imaginava que essa seria uma guerra rápida,
que ela conseguiria ocupar grande parcela do Ucrânia. Ela não contava com uma resistência tão forte da Ucrânia”, avaliou.

Com isso, Marson destacou que a partir do momento que é encontrada essa resistência, o conflito tende a se escalar.

Confira a análise da especialista:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas