CEAB3: “Vejo como um case positivo”, afirma analista

Victoria explicou que o investidor tendem a comparar os resultados de varejista como um todo, no entanto, cada empresa, mesmo pertencendo ao mesmo segmento, está em momentos operacionais diferentes

Durante participação na programação da BM&C News, a analista da Benndorf, Victoria Minatto, avaliou o cenário para C&A (CEAB3). “É um caso bem controverso, mas eu vejo como um case positivo”, disse na última terça-feira (22).

A analista explicou que o investidor tendem a comparar os resultados de varejista como um todo, no entanto, cada empresa, mesmo pertencendo ao mesmo segmento, está em momentos operacionais diferentes.

“C&A, até então, era um empresa de capital fechado, que faz parte de um grupo multinacional, e a C&A Brasil estava para escanteio. Mas quando abre capital o cenário muda”, pontuou.

Victoria disse que, em razão da varejista ter aberto capital no novo mercado da B3, exige maior nível de governança, e que agora a empresa tem motivos para performar melhor. Para isso, a companhia tem um plano agressivo de expansão e agora vai poder ofertar seu próprio crédito.

“O público-alvo da C&A tende a sofrer mais nesse momento de inflação, mas, em contrapartida, a Renner e Riachuelo já são empresas mais consolidadas no mercado”, avaliou.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas