Rússia proíbe Instagram e Facebook por “extremismo”; estudante brasileiro que mora no país relata comunicação

Igor contou também que para receber notícias da cidade se informa por meio de uma página no Instagram

Nesta segunda-feira (21), os Serviços de Segurança da Rússia (FSB) exigiram a proibição imediata do Facebook e Instagram por “extremismo”. Por enquanto, o WhatApp não foi afetado.

Mais cedo, o estudante brasileiro que mora na Rússia, Igor Farizato, contou, durante a programação da BM&C News, como está sendo a comunicação no país.

“Realmente, ouve uma interferência em relação ao acesso, mas você usa um aplicativo auxiliar para poder acessar. Eu consigo acessar normalmente o Instagram”, disse.

Igor contou também que para receber notícias da cidade se informa por meio de uma página no Instagram, que continua com suas postagens normalmente, até o momento.

Sobre as informações divulgadas pelas mídias estrangeiras, o estudante brasileiro relatou: “Eu acredito que do lado das mídias ucranianas mostra que eles estão resistindo mesmo com todo sofrimento. Neste momento, a gente acaba ficando em um ‘fogo cruzado de informações'”, pontuou.

Confira outro relato do estudante sobre o petróleo no país:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas