Barril de petróleo atinge US$ 139, com possível sanção à commodity russa

Além disso, novos ataques da Rússia ao território ucraniano também contribuíram para o avanço da commodity

O barril de petróleo tipo Brent, negociado na Inglaterra, atingiu novo pico entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda-feira, 7, no horário de Brasília, a US$ 139,13, em meio à possibilidade de o governo dos Estados Unidos impor embargos direcionados ao petróleo russo.

No domingo, 6, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse que Washington e aliados europeus consideram banir importação de petróleo e gás natural russos, como retaliação à invasão à Ucrânia.

Além disso, novos ataques do país comandado por Vladimir Putin ao território ucraniano também contribuíram para o avanço da commodity.

No decorrer da madrugada, porém, os ganhos desaceleraram, após notícias de novo cessar-fogo e abertura de corredores humanitários em áreas ucranianas.

Às 4h43, no horário de Brasília, o barril do petróleo WTI, negociado nos EUA, para abril, saltava 8,16%, na Nymex, a US$ 125,12, enquanto o do Brent, para maio, avançava 8,73% na ICE, a US$ 128,42.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas