Destaques da Bolsa: Qualicorp (QUAL3) e CVC (CVCB3) lideram baixas do Ibovespa

Confira os destaques desta quarta-feira (29)

O Ibovespa fechou em queda nesta quarta-feira (29), com agentes financeiros analisando o detalhamento do substitutivo à PEC dos Combustíveis.

O principal índice da B3 encerrou em baixa de 0,96%, aos 99.621,58 pontos.

As ações da Petrobras (PETR3) registraram queda de 1,37%. Vale (VALE3) também recuou quase 0,83%.

Entre as maiores quedas, Positivo (POSI3) caiu 5,52%. Empresas de viagem e turismo também encerraram em baixa: CVC (CVCB3) -6,36%, Azul (AZUL4) -2,39% e Gol (GOLL4) -2,89%. 

Já nos destaques positivos, Rede D’Or (RDOR3) teve alta 2,83% e SLC Agrícola (SLCE3) subiu 2,86%.

Maiores altas: MRV (MRVE3) +3,41%, SLC Agrícola (SLCE3) +2,86%, Rede D’Or (RDOR3) +2,83%, SulAmérica (SULA11) +1,72% e Cyrela (CYRE3) +1,63%

Maiores baixas: Qualicorp (QUAL3) -8,38%, CVC (CVCB3) -6,36%, Positivo (POSI3) -5,52%, Marfrig (MRFG3) -5,10% e Minerva (BEEF3) -4,51%

Confira os destaques desta quarta-feira:

Petrobras (PETR3;PETR4) e Braskem (BRKM5)

A Petrobras e a Braskem firmaram acordo para identificar novas oportunidades de cooperação tecnológica e negócios circulares e em baixo carbono, visando a utilização de tecnologias mais sustentáveis e o desenvolvimento de produtos circulares e com menor emissão de CO2.

Segundo comunicado da Petrobras, fornecedora de matéria-prima para a Braskem, o acordo prevê três linhas de atuação: uso de matérias-primas renováveis para a produção de insumos petroquímicos mais sustentáveis; estímulo à economia circular no processo de refino (com uso de plástico reciclado) e estudo para avaliar oportunidades de desenvolvimento de um “hub” de Captura, Uso e Armazenamento Geológico de CO2 (ou Hub de CCUS), com potencial de reduzir a emissão de gases de efeito estufa para a atmosfera.

O acordo com a Braskem terá duração de três anos. Nesse período, as empresas farão testes experimentais até a escala piloto, com envolvimento de mais de 30 profissionais.

A Braskem pretende ampliar seu portfólio, incluindo, até 2025, 300 mil toneladas de produtos com conteúdo reciclado e, até 2030, 1 milhão de toneladas, segundo a nota nesta quarta-feira.

Oi (OIBR3)

A Oi registrou lucro líquido bilionário no primeiro trimestre de 2022, revertendo prejuízo do mesmo período do ano anterior, diante de impacto positivo da linha financeira, apontam números da empresa de telecomunicações divulgados na terça-feira à noite.

A Oi teve lucro líquido atribuído aos acionistas controladores de 1,782 bilhão de reais no primeiro trimestre de 2022, frente a prejuízo de 3,038 bilhões de reais um ano antes.

O resultado operacional medido pelo Ebitda (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização) de rotina, que exclui fatores extraordinários, foi de 1,252 bilhão de reais, crescimento de 9,9% na comparação anual. O número veio bem próximo do já indicado pela companhia, de 1,22 bilhão de reais, em divulgação preliminar na semana passada.

A receita líquida total da Oi no trimestre encerrado em março ficou em 4,415 bilhões de reais, 0,9% abaixo do registrado no mesmo período de 2021.

O balanço da companhia foi beneficiado por um resultado financeiro líquido de 1,874 bilhão de reais, contra prejuízo de 3,945 bilhões de reais no primeiro trimestre de 2021, com efeito da valorização do real ante o dólar.

A dívida líquida da Oi fechou o trimestre em 31,420 bilhões de reais, patamar 3,5% menor do que no final de 2021. A empresa destaca que foi realizada a quitação integral de algumas dívidas, incluindo 4,6 bilhões de reais ao BNDES, desde o final de março.

Cyrela (CYRE3)

O conselho de administração da Cyrela aprovou uma recompra de até 4,74% das ações da empresa em circulação, ou 13 milhões de papéis, disse a construtora nesta quarta-feira em fato relevante ao mercado.

“O principal objetivo do programa de recompra é permitir a aplicação de recursos disponíveis na aquisição das ações em bolsa, a preços de mercado, visando a fomentar a geração de valor para seus acionistas”, disse a Cyrela.

A recompra terá duração de até 12 meses.

Com Reuters

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas