Israel não está pressionado Ucrânia a aceitar demandas da Rússia, diz assessor ucraniano

Israel trabalha diplomaticamente para tentar encerrar a guerra na Ucrânia

Um importante assessor ucraniano rebateu neste sábado sugestões de que Israel tentou pressionar a Ucrânia a acatar demandas da Rússia durante negociações.

Israel trabalha diplomaticamente para tentar encerrar a guerra na Ucrânia. O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennet, conversou com o presidente russo, Vladimir Putin, e também com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy.

Reportagens no Walla News e no Jerusalem Post haviam sugerido, citando uma autoridade ucraniana não identificada, que Bennett havia pedido que a Ucrânia cedesse à Rússia.

Israel, “como outros países intermediários, NÃO oferece à Ucrânia que concorde com qualquer demanda da Federação Russa”, disse o assessor ucraniano Mykhailo Podolyak, no Twitter. “Isso é impossível por razões militares e políticas. Ao contrário, Israel cobra que a Rússia avalie os eventos de maneira mais adequada”.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas