Mais de 4.300 são detidos na Rússia em protestos contra a guerra

O Ministério do Interior da Rússia informou que 5.200 pessoas participaram dos protestos

A polícia russa deteve mais de 4.300 pessoas neste domingo em protestos em todo país contra a invasão da Ucrânia pelo presidente Vladimir Putin, de acordo com um grupo independente de monitoramento.

Milhares de manifestantes gritavam “Não à guerra!”, segundo vídeos postados nas redes sociais por ativistas e blogueiros da oposição.

A Reuters não conseguiu verificar de forma independente as imagens e fotografias nas redes sociais. O Ministério do Interior da Rússia disse anteriormente que a polícia havia detido cerca de 3.500 pessoas, incluindo 1.700 em Moscou, 750 em São Petersburgo e 1.061 em outras cidades.

O Ministério do Interior informou que 5.200 pessoas participaram dos protestos. O grupo de monitoramento de protestos OVD-Info teria documentado a detenção de, pelo menos, 4.366 pessoas em 56 diferentes cidades.

“Os parafusos estão sendo totalmente apertados, estamos testemunhando a censura militar”, disse Maria Kuznetsova, porta-voz da OVD-Info, por telefone de Tbilisi.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas