Bolsas da Ásia fecham sem sinal único no pregão

Analistas indicam maior cautela após ata do Fed mostrar que alguns dirigentes veem mais urgência para elevar juros nos EUA, diante do quadro de inflação.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

As bolsas asiáticas não tiveram um único sinal nas operações desta quinta-feira (25). Xangai e Seul caíram, enquanto Tóquio e Hong Kong subiram. Na China, o índice Xangai cedeu -0,24%, em 3.548,18 pontos e a Bolsa de Shenzhen também recuou a -0,33%, fechando em 2.512,22 pontos. Analistas indicam maior cautela após ata do Fed mostrar que alguns dirigentes veem mais urgência para elevar juros nos EUA, diante do quadro de inflação.

Em Tóquio, o Nikkei teve alta de +0,67%, fechando em 29.499,28 pontos, recuperando-se em parte da queda no dia anterior. O bom humor teve como base a decisão do governo de emitir novos bônus no ano fiscal de 2022 para financiar um orçamento extra para o atual ano fiscal. Em Seul, o índice Kospi terminou em queda de -0,47%, em 2.980,27 pontos, terceira seguida. O BC do país elevou a taxa básica de juros para 1,00% (de 0,75%), como esperado pela maioria dos analistas, e ainda deu a entender que pode revisar para cima a expectativa de inflação. Esta foi a segunda elevação nos juros em três meses.

Em Hong Kong, o Hang Seng teve ganho de +0,22% e em Taiwan, o Taiex encerrou o dia em leve alta de +0,07%, a 17.654,19 pontos.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.