Ações de Xangai fecham em máxima de 5 semanas com relaxamento de restrições à Covid

No domingo, as autoridades de Xangai disseram que removerão condições "excessivas" para que as empresas retomem o trabalho a partir de quarta-feira

 O mercado acionário da China subiu pela quarta sessão consecutiva nesta segunda-feira, com as ações de Xangai em máximas de cinco semanas, uma vez que a capital Pequim e o centro financeiro de Xangai aliviaram as rigorosas medidas de controle da Covid-19.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,69%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,6%.

O índice de Hong Kong Hang Seng avançou 2,06%, enquanto o China Enterprises Index ganhou 2,4%.

Alguns moradores de Pequim puderam voltar ao trabalho, enquanto Xangai pode levantar na quarta-feira o lockdown de dois meses contra a Covid-19, à medida que o número de infecções em toda a China diminui.

No domingo, as autoridades de Xangai disseram que removerão condições “excessivas” para que as empresas retomem o trabalho a partir de quarta-feira e anunciaram 50 medidas para sustentar a economia.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 2,19%, a 27.369 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 2,06%, a 21.123 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,60%, a 3.149 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,69%, a 4.029 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 1,20%, a 2.669 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 2,12%, a 16.610 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,26%, a 3.238 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 1,45%, a 7.286 pontos.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas