Inflação de março na zona do euro é revisada ligeiramente para baixo, mas segue recorde

O Eurostat disse que os preços ao consumidor subiram 2,4% em março em relação ao mês anterior e 7,4% em 12 meses.

 A inflação da zona do euro em março foi marginalmente menor do que a divulgada anteriormente, informou o escritório de estatísticas da União Europeia nesta quinta-feira, mas segue em níveis recordes por causa de um aumento do custo da energia.

O Eurostat disse que os preços ao consumidor nos 19 países que compartilham o euro subiram 2,4% em março em relação ao mês anterior e 7,4% em 12 meses.

Uma estimativa anterior do Eurostat apontou uma inflação de 2,5% para março, com alta de 7,5% em 12 meses.

O Eurostat disse que, da alta anual, 4,36 pontos percentuais se devem ao aumento dos preços da energia, enquanto 1,12 ponto veio de serviços mais caros e 1,07 ponto, de alimentos, álcool e tabaco.

O Banco Central Europeu quer manter a inflação em 2,0% no médio prazo e sinalizou um aperto da política monetária ao encerrar seu esquema de compra de títulos ainda este ano e avançar para um aumento da taxa à frente.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas