Commodities: Pão ficará mais caro com guerra entre Rússia e Ucrânia, avalia estrategista

De acordo com Gustavo Cruz, o maior beneficiado no Brasil, com a crise, será a commodity metálica

O conflito envolvendo a Rússia e Ucrânia tem elevado não somente o preço do petróleo, mas também das commodities. Em entrevista exclusiva à BM&C News, Gustavo Cruz, estrategista da RB Investimentos, disse que a população vai ser impactada com o preço nos alimentos.

“Se a Ucrânia e a Rússia estão tendo muitas restrições de exportação, esse preço vai para cima e o brasileiro vai comprar um pão mais caro”, avaliou.

Desse modo, Gustavo explicou que, apesar de boa parte das importações de trigo serem feitas pela Argentina, a tendência é que o país aumente o preço, com base nos acontecimentos mundiais.

Na avaliação do estrategista, o maior beneficiado no Brasil, com a crise, será a commodity metálica.

“São condições um pouco mais adversas em termos de custos para o brasileiros nas próximas semanas e para quem é investidor tem oportunidade sim para conseguir navegar essa crise”, pontuou.

Olhando para o cenário externo, Gustavo disse que o preço ao produtor da Europa está bem pressionado, subindo 30% em um ano, e ficará ainda mais. Isso irá provocar uma pressão do mercado em cima do Banco Central Europeu, de modo a apertar as condições monetárias em breve.

Além disso, outra pressão que o preço ao produtor gerará será em relação ao Fed para acelerar o ritmo de juros.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas