Ibovespa sobe com alívio das tensões entre Rússia e Ucrânia

O principal índice da B3 tem alta de 0,71% aos 114.711 pontos

O Ibovespa opera em alta nesta terça-feira (15), com o mercado repercutindo a notícia de que a Rússia começou a retirar parte de suas tropas da fronteira com a Ucrânia.

Às 16h12, o principal índice da B3 tinha alta de 0,71% aos 114.711 pontos.

Nos EUA, os índices futuros também operam no azul. O S&P500 sobe 1,33%, o Nasdaq ganha 2,07% enquanto o Dow Jones avança 1,07%.

Nesta terça, o Ministério da Defesa da Rússia informou que começou a retirar parte de suas tropas de perto da fronteira com a Ucrânia, mas indicou que os exercícios militares em larga escala continuam enquanto autoridades ocidentais alertam que as unidades de combate estão avançando.

A retirada anunciada de cerca de 10 mil soldados, de uma força estimada em cerca de 130 mil, ocorreu em meio a uma nova rodada de diplomacia com o objetivo de neutralizar a crise. Moscou alertou sobre consequências não especificadas se os Estados Unidos e seus aliados rejeitarem suas exigências de segurança.

Porta-voz do Ministério da Defesa russo, o major-general Igor Konashenkov disse, em um vídeo postado no site da pasta, que “uma série de exercícios de prontidão de combate, incluindo exercícios, foram concluídos de acordo com o plano”. Ele disse que tropas e equipamentos estão deixando os distritos militares do sul e oeste da Rússia por vias férrea e rodoviária.

Entre os indicadores do dia, o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro cresceu 0,3% no quarto trimestre ante o terceiro trimestre de 2021, de acordo com revisão divulgada nesta terça-feira, 15, pela agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat.

O resultado confirmou a estimativa preliminar e veio em linha com a previsão de analistas.

No Brasil, o Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) subiu 1,98% em fevereiro, segundados dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgados na manhã desta terça-feira (15). Em janeiro, o índice havia registrado alta de 1,79%.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas