Rússia pode invadir Ucrânia nos próximos dias, alerta Casa Branca

Os Estados Unidos ressaltaram que a invasão pode começar ainda durante as Olímpiadas de Inverno

O conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, declarou nesta sexta-feira (11) que a Rússia pode iniciar uma invasão à Ucrânia ainda durante as Olímpiadas de Inverno em Pequim, que terminam no dia 20 de fevereiro. Durante uma coletiva de imprensa, Sullivan ressaltou que os cidadãos norte-americanos devem deixar a Ucrânia imediatamente.

“Continuamos a ver sinais de escalada russa, incluindo novas forças chegando à fronteira ucraniana”, declarou Sullivan. Ainda segundo o conselheiro, os Estados Unidos confiam integralmente na força do Ocidente, destacando as tensões entre o país norte-americano, a Rússia e a China.

Conforme as informações dadas por uma assessora da Casa Branca durante a coletiva de imprensa, o presidente norte-americano Joe Biden já está reunido com autoridades norte-americanas para falar sobre o conflito. O mandatário deve se pronunciar oficialmente a qualquer momento.

Com o aumento das tensões, os índices acionários norte-americanos estão operando em forte queda e revertendo a leve alta registrada no início do pregão. Por volta das 16h48, o S&P 500 cai 1,80%, enquanto a Nasdaq e a Dow Jones operam em baixa de 2,76% e 1,33%, respectivamente.

Países pedem que cidadãos deixem a Ucrânia

O Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido pediu, via comunicado oficial, que os cidadãos britânicos deixem a Ucrânia imediatamente, “enquanto os meios comerciais ainda estão disponíveis”. Além disso, outros países como Holanda, Japão, Coreia do Sul e Letônia também emitiram comunicados alertando sobre a situação do país e solicitando a saída de seus cidadãos.

Matéria atualizada às 16h49

Compartilhe:

Matérias relacionadas