Após privatização, ações da Eletrobras se destacam em junho e ignoram ambiente adverso

Os papéis da empresa foram duas das únicas quatro altas em junho do Ibovespa

A Eletrobras (ELET3; ELET6) passou por um mês de emoções em junho e conseguiu se destacar em um mês que apresentou muita adversidade para a bolsa brasileira. Enquanto o Ibovespa acumulou queda de 11,5%, as ações preferenciais (ELET6) da companhia energética se valorizaram 12,18% (R$ 46,70), enquanto as odinárias (ELET3) acumularam alta de 9,63% (R$ 46,20).

Os papéis da empresa foram duas das únicas quatro altas em junho. As outras companhias que subiram no mês foram Fleury (FLRY3), com alta de 7,38%, e Weg (WEGE3), valorizando 4,42%.

O otimismo com a Eletrobras veio com o processo de privatização. No final de maio, a companhia divulgou o prospecto de sua oferta pública de ações. O follow-on levantou uma demanda de R$ 70 bilhões pelos novos papéis.

No dia 10 de junho, a companhia divulgou a precificação de sua oferta em R$ 42,00 por ação, levantando R$ 33,7 bilhões. Os novos ativos entraram em negociação no dia 13, e o toque da companhia ocorreu no dia seguinte.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas