Especialista avalia estratégia de fusão de Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3)

Durante a avaliação, o analista também ressaltou a marca forte que a Pardini possui no mercado.

A empresa de diagnósticos médicos Fleury (FLRY3) acertou a aquisição do rival Hermes Pardini, conforme disseram as empresas nesta quinta-feira (30), no mais novo passo da consolidação vista no setor de saúde brasileiro.

De acordo com os termos da operação, o acionista do Pardini receberá por cada ação ordinária que detém da companhia cerca de 1,21 ação ordinária do Fleury mais aproximadamente R$ 2,15.

O analista e fundador do Velotax, Victor Savioli, disse que o mercado recebeu bem a notícia, uma vez que as ações de Fleury sobem, neste momento, mais de 15%.

“A Fleury sempre foi uma empresa tida como boa, mas por algum motivo, o mercado como um todo enxergava com dificuldade a questão do crescimento”, avaliou o especialista.

Savioli citou a estabilidade e as boas margens que a companhia possui. “Acho que essa aquisição é extremamente interessante. Ela veio a somar, não só na parte geográfica, mas também tem sinergias claras”, disse.

Além disso, durante a avaliação, o analista também ressaltou a marca forte que a Pardini possui no mercado.

“A participação no mercado de diagnostico no Brasil vai ficar próximo dos 15% e 16%. Geralmente, uma empresa para se tornar uma líder quase que absoluta, ela tem na média cerca de 30% de um determinado mercado, então adiciona bastante market share  e ainda continua tendo espaço pra crescer nos próximos anos”, pontuou.

O lucro operacional adicional por ano, estimado por Savioli, é de R$ 160 a R$ 190 milhões.

Um outro ponto destacado por Savioli é que parte do financiamento da aquisição será por capitalização da própria Fleury, e isso fará com que a companhia emita novas ações e que pegue mais capital próprio para fazer a aquisição: “Isso é importante, principalmente agora em um momento em que a gente está vivendo com taxas de juros muito mais elevadas”, mencionou.

Por fim, o especialista pontuou que foi um bom movimento, uma vez que a aquisição conseguirá manter o endividamento da empresa sob controle e o fato de não haver riscos foi um dos pontos bem recebidos pelo mercado.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas