Ações da China têm melhor mês em 2 anos com expectativas de recuperação

Ao final da sessão, o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou em alta de 1,44%

As ações da China marcaram seu melhor mês em quase dois anos nesta quinta-feira, sustentadas por sinais de recuperação econômica após a flexibilização das restrições contra a Covid-19.

Entretanto, em Hong Kong, o índice de referência Hang Seng caiu 0,62%, enquanto as ações H chinesas listadas em Hong Kong perderam 0,36%.

Ao final da sessão, o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou em alta de 1,44%, enquanto o índice de Xangai teve ganho de 1,1%. Ambos tiveram seus maiores ganhos mensais desde julho de 2020.

Os ganhos generalizados vieram depois que dados oficiais mostraram que os setores industrial e de serviços da China interromperam em junho três meses de contração, uma vez que as autoridades levantaram um rigoroso lockdown contra a Covid em Xangai, reavivando a produção e os gastos dos consumidores.

Analistas disseram que as expectativas de mais medidas de estímulo, incluindo a flexibilização monetária, continuavam a dar suporte aos mercados.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,54%, a 26.393 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,62%, a 21.859 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,10%, a 3.398 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,44%, a 4.485 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,91%, a 2.332 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 2,72%, a 14.825 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,04%, a 3.102 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,97%, a 6.568 pontos.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas