Greve de ônibus em SP: confira as empresas que estão paradas

Nova paralização chegou a afetar 675 das 1,2 mil linhas diurnas, responsáveis por 6.008 ônibus na capital paulista

Os motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo iniciaram nesta quarta-feira (29) mais uma greve para pedir melhores condições como hora de almoço remunerada, PLR e plano de carreira no setor de manutenção.

Essa nova paralização chegou a afetar 675 das 1,2 mil linhas diurnas, responsáveis por 6.008 ônibus na capital paulista. Segundo o boletim da SPTrans, cerca de 1,5 milhão de usuários foram afetados pela falta de ônibus.

A partir das 4h, a operação em todas as garagens dos grupos estrutural e de articulação regional foi interrompida, exceto na Express, na Zona Leste. O Grupo Local de Distribuição não foi afetado.

Confira abaixo a relação de empresas com os veículos parados nas garagens:

Santa Brígida (Zona Norte);

Gato Preto (Zona Norte);

Sambaíba (Zona Norte);

Viação Metrópole (Zona Leste);

Ambiental (Zona Leste);

Via Sudeste (Zona Sudeste);

Campo Belo (Zona Sul);

Viação Grajaú (Zona Sul);

Gatusa (Zona Sul);

KBPX (Zona Sul);

MobiBrasil (Zona Sul);

Viação Metrópole (Zona Sul);

Transppass (Zona Oeste); e

Gato Preto (Zona Oeste).

Confira empresas que estão operando normalmente:

Norte Buss (Zona Norte);

Spencer (Zona Norte);

Express (Zona Leste);

Transunião (Zona Leste);

UPBUS (Zona Leste);

Pêssego (Zona Leste);

Allibus (Zona Leste);

Transunião (Zona Sudeste);

MoveBuss (Zona Leste).

A2 Transportes (Zona Sul);

Transwolff (Zona Sul);

Transcap (Zona Oeste);

Alfa Rodobus (Zona Oeste).

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas