Greve de ônibus causa transtorno para passageiros; “Virou rotina”

A paralisação afeta 675 das 1,2 mil linhas diurnas, responsáveis por 6.008 ônibus na capital paulista.

Os motoristas e cobradores de ônibus da cidade de São Paulo fazem mais uma paralisação em busca de demandas como hora de almoço remunerada, PLR e plano de carreira no setor de manutenção. 

A paralisação afeta 675 das 1,2 mil linhas diurnas, responsáveis por 6.008 ônibus na capital paulista. A previsão divulgada no boletim do SPTrans às 6h, destacou que cerca de 1,5 milhão de usuários seriam afetados até o horário de pico, às 9h.

Nas redes sociais, os trabalhadores manifestaram sua revolta, destacando que esta é a terceira greve do mês, “virou rotina”, disse um internauta. Muitos deles deixaram de trabalhar por não conseguir transitar de outra forma, e outros chegaram muito atrasados.

Por outro, houveram pessoas que saíram em defesa da greve dos ônibus, dizendo que os motoristas têm direito de protestar para alcançar melhorias nas condições de trabalho.

Confira alguns relatos dos trabalhadores:

relato 1 1
relato 2
relato 3
relato 4
twitter 1

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas