LREN3: “ações podem buscar suportes de 2018 e 2017”, diz analista técnico

Desde o topos histórico de 2020, as varejistas vem sofrendo com o cenário ruim

A Lojas Renner (LREN3) aprovou o pagamento de R$ 159 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP) de R$ 0,1641 por ação e o encerramento do programa de recompra de até 18 milhões de ações, na última sexta-feira (24). Diante desta movimentação, o analista técnico da Kinvo, Beto Assad, avaliou o cenário gráfico da varejista e comentou se vale a pena se posicionar no papel.

“Se formos considerar o atual momento de mercado, considero a última hipótese [ações devem buscar suporte] a mais provável, o que diminui meu ímpeto por compras em LREN3 no momento”, disse em entrevista exclusiva à BM&C News.

No gráfico semanal, Assad analisou que para quem gosta de operar esse tipo de formação gráfica, as compras ficam em testes bem-sucedidos na região de suporte. “Entretanto, caso essa faixa de preços seja perdida, abre-se espaço para as ações irem buscar suportes de 2018 e 2017”, pontuou.

Desde o topos histórico de 2020, as varejistas vem sofrendo com o cenário ruim. No entanto, o lado positivo, é que as ações da Lojas Renner foram as que menos caíram no período, de acordo com avaliação do analista.

“Suas principais médias indicam tendência de baixa, enquanto seus preços variam dentro de uma faixa lateral em 2022, com suporte na região de R$ 21,30 e resistência nas proximidades de R$ 28,50”, destacou.

vr tOlzqkLrUgW10FZLDkcSFTbT3ScDVY7CEMOSjl8Oy46dU lcEl3KctvHI3LqjRGcA 5BbutkIip8 uFcShlpLpkhJpRnRnOVt4CuqnHXjYW6c7vWkYBWr2w4bHfUcwRO8WeLycthCUl

Quer ter mais informações do mercado financeiro? Acompanhe nossa programação ao vivo:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas