Conselho da Petrobras (PETR4) analisa nome de Paes de Andrade

Andrade deve substituir José Mauro Coelho no comando da Petrobras

Nesta segunda-feira (27), o Conselho de Administração da Petrobras terá uma reunião extraordinária para analisar a indicação de Caio Mário Paes de Andrade para o comando da estatal. A própria companhia anunciou a reunião de hoje na última sexta-feira (24).

De acordo com a Petrobras, o conselho irá deliberar no dia de hoje sobre a nomeação de Paes de Andrade além de presidente mas como conselheiro também. Na reunião feita na sexta-feira, o Comitê de Elegibilidade da Petrobras decidiu, sem unanimidade, que Andrade preenche os requisitos para assumir a presidência da empresa.

Mesmo com uma nomeação à caminho, até se concluir por definitivo o processo de eleição de Paes de Andrade, a Petrobras será presidida interinamente pelo atual diretor de Exploração e Produção da companhia, Fernando Borges.

Andrade deve substituir José Mauro Coelho no comando da companhia. Mauro Coelho, que já tinha sido “demitido”, ainda permanecia no cargo e após o reajuste no preço dos combustíveis, acabou deixando o cargo na segunda-feira (20) depois de também ser pressionado pelo governo Jair Bolsonaro.

Caso Andrade seja confirmado hoje, ele será o quarto presidente da Petrobras indicado pelo governo Bolsonaro.

Quem é Caio Paes de Andrade?

Para começar, Paes de Andrade tem formação em comunicação social pela Universidade Paulista, pós-graduação em administração e gestão pela Universidade de Harvard e é mestre em administração de empresas pela Universidade Duke, nos Estados Unidos.

Andrade passou da iniciativa privada para a área pública em 2019. Hoje ele ocupa o cargo de secretário de desburocratização do Ministério da Economia.

O nome de Paes de Andrade chegou a ser cogitado para o posto quando o general Joaquim Silva e Luna foi demitido. No entanto, na ocasião, o então ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque preferiu o nome do economista Adriano Pires.

Hoje mais uma vez, Andrade pode vencer essa corrida e se tornar presidente da Estatal.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas