Temores de recessão, crise dos combustíveis e o que move o mercado

No cenário corporativo, a CVC (CVCB3) e Eneva (ENEV3) irão divulgar o preço de suas ações

Os índices futuros dos Estados Unidos sobem nesta quinta-feira (23), enquanto as bolsas europeias operam mistas, depois que dados preliminares do índice de gerente de compras apresentaram dados abaixo das expectativas, ampliando o sentimento negativo do mercado em relação aos temores de uma inflação alta e desaceleração do crescimento econômico.

Hoje, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, irá testemunhar mais uma vez no Congresso norte-americano, desta vez na Câmara dos Representantes, mas não espera-se muita novidade do que já foi dito ontem. A autoridade monetária comentou na quarta ao Senado que o BC dos EUA está “fortemente comprometido” em reduzir a inflação, porém não descartou a possibilidade de uma recessão.

No Brasil, após o adiamento do Relatório Trimestral de Inflação (RTI) para a próxima semana, Roberto Campos Neto – presidente do Banco Central – também falará hoje sobre política monetária e estará junto com o diretor de política econômica, Diogo Guillen.

Outro fator de atenção são as declarações sobre o voucher ao diesel para os caminhoneiros, que mesmo com aumento de R$ 400 para R$ 1 mil, chamam de “esmola” e pedem o fim da política de Preço de Paridade Internacional (PPI).

Nesta manhã, o IPC-S da terceira quadrissemana de junho de 2022 variou 0,76% e acumula alta de 10,41% nos últimos 12 meses, conforme mostram dados da Fundação Getulio Vargas (FGV).

No cenário corporativo, a CVC (CVCB3) e Eneva (ENEV3) irão divulgar o preço de suas ações em suas respectivas ofertas subsequentes de ações (follow-on).

Bolsas da Ásia

Os mercados acionários asiáticos encerraram a sessão desta quinta-feira (23) mistos, com as ações da China fechando em alta para uma máxima de fechamento de quase quatro meses, enquanto o índice de Hong Kong ganhou mais de 1%, uma vez que empresas chinesas de tecnologia e montadoras saltaram devido ao suporte de Pequim

Agenda econômica

▪️ Bélgica: Cúpula de líderes da União Europeia;
▪️ Alemanha/S&P Global: PMI composto preliminar de junho (4h30);
▪️ Zona do euro/S&P Global: PMI composto preliminar de junho (5h);
▪️ Reino Unido/S&P Global/CIPS: PMI composto preliminar de junho (5h30);
▪️ FGV: IPC-S da 3ª quadrissemana de junho (8h);
▪️ Turquia: BC divulga decisão de política monetária (8h);
▪️ EUA/Deptº do Trabalho: pedidos de auxílio-desemprego da semana até 18/06 (9h30);
▪️ Bélgica: Presidente do BCE, Christine Lagarde, participa da cúpula do Conselho Europeu (10h15);
▪️ Receita Federal divulga arrecadação de maio (10h30);
▪️ EUA/S&P Global: PMI composto preliminar de junho (10h45);
▪️ Dados serão detalhados em entrevista do chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita, Claudemir Malaquias (11h);
▪️ EUA: Presidente do Fed, Jerome Powell, testemunha perante Comitê sobre Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes dos EUA (11h);
▪️ Roberto Campos Neto e o diretor de Política Econômica, Diogo Guillen, concedem entrevista coletiva sobre política monetária, com transmissão pelo canal do BC no YouTube (11h);
▪️ México: BC divulga decisão de política monetária (15h);
▪️ Roberto Campos Neto participa da reunião do CMN (15h);
▪️ Argentina/Indec: PIB final do 1TRI (16h);
▪️ EUA: Fed divulga teste de estresse anual de bancos (17h30).

*Com BM&C Now e BDM

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas