Bolsas se recuperam, preço dos combustíveis e o que move o mercado

Investidores voltam do feriado de Corpus Christi repercutindo o comunicado do Copom, que não sinalizou o fim do ciclo de alta da Selic

Os índices futuros dos Estados Unidos e as bolsas europeias operam em alta nesta sexta-feira (17), após a sessão de ontem ter sido de liquidação para os ativos, uma vez que o otimismo durou pouco com o anúncio do Federal Reserve de aumento de 0,75 ponto percental e o discurso de Jerome Powell. O presidente do Fed sinalizou que uma nova alta de 0,5 p.p. ou 0,75 p.p. estão no radar.

No Brasil, investidores voltam do feriado de Corpus Christi repercutindo o comunicado do Comitê de Política Monetária (Copom), que não sinalizou o fim do ciclo de alta da Selic.

Além disso, o principal assunto do dia será a briga do Congresso e do governo com a Petrobras (#PETR4; #PETR3), que deve anunciar nesta sexta uma nova elevação dos preços, após o presidente do conselho da estatal, Marcio Weber, ter convocado uma reunião extraordinária na última quinta-feira (16) para discutir o assunto.

Entre os indicadores desta manhã, a inflação da zona do euro acelerou para 8,1% em maio na base anual, de 7,4% em abril, informou a Eurostat, a agência de estatísticas da União Europeia. O resultado ficou dentro das estimativas do mercado e mais de quatro vezes acima da meta do Banco Central Europeu, ressaltando seus planos de aumentar as taxas de juros no próximo mês para domar o crescimento dos preços em fuga.

No cenário corporativo, a Eneva (#ENEV3) anunciou na madrugada de quinta-feira (16) que o seu conselho de administração aprovou a realização de uma oferta pública de distribuição primária de ações (follow-on), com o montante total de 300 milhões de papéis.

Considerando o fechamento da última terça-feira (14), de R$ 13,64, a companhia poderá levantar R$ 4,092 bilhões com os novos ativos. A oferta incluirá a colocação de ações no exterior, exclusivamente para investidores institucionais qualificados. A oferta terá como coordenador líder o BTG Pactual, enquanto os outros coordenadores serão: Bank of America, Itaú BBA, Bradesco BBI, Citi, J.P. Morgan, UBS BB e Santander.

Bolsas da Ásia

As bolsas asiáticas encerraram hoje entre perdas e ganhos e as ações na China subiram pela terceira semana consecutiva, desafiando uma onda global de liquidação de ações desencadeada pelo medo de aumentos agressivos dos juros, uma vez que os investidores começam a ver a política monetária de Pequim como suporte para as ações que se beneficiarão da reabertura econômica depois da Covid-19 e do estímulo massivo.

As ações chinesas também se beneficiam do fluxo de entrada de estrangeiros, refletindo uma forte inversão de humor em direção a um mercado que era evitado pelos gerentes de fundos globais há apenas um mês, em meio a preocupações com as duras restrições contra a Covid e com as consequências da guerra entre Ucrânia e Rússia.

Agenda econômica

▪️Petrobras anuncia reajuste dos combustíveis;
▪️B3: Exercício de opções sobre ações;
▪️Zona do euro: Leitura final de maio do índice de preços ao consumidor (CPI) medido pela Eurostat (6h);
▪️Powell faz discurso na Inaugural Conference on the International Roles of the U.S. Dollar (9h45);
▪️ EUA: Produção industrial de maio (10h15);
▪️EUA: Dados da Baker Hughes de poços de petróleo em operação (14h).

*Com BM&C Now e BDM

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas