Conheça a Simple&Co, a evolução das dark kitchens

A Simple&Co cria marcas nativas digitais (DNVB, na sigla em inglês) de alimentação — como PF Simples, Salada Simples e Burger Simples  —  e busca pequenos restaurantes para operá-las

Mesmo com o fim das restrições por causa da pandemia de Covid-19, a tendência é que os pedidos de alimentos por delivery continuem crescendo. Segundo uma pesquisa realizada pela National Restaurant Association, cerca de 68% dos entrevistados disseram que agora são mais propensos a pedir delivery.

Além disso, um conceito que está em alta são as dark kitchens — cozinhas focadas no atendimento via delivery, eliminando os custos com área do salão para consumo no local.

Pensando em uma maneira de tornar isso ainda mais escalável, a Simple&Co viu a oportunidade de moldar o futuro do setor, criando um modelo que aproveita a malha de 700 mil pequenos restaurantes existentes no Brasil e gera renda extra aos donos dos negócios de alimentação parceiros.

“A Simple&Co começou operando dark kitchens próprias, mas logo viu uma oportunidade de ter uma estrutura mais enxuta aproveitando a capacidade já instalada de outros restaurantes. Com essa ideia, a foodtech quer construir a maior plataforma de marcas virtuais de alimentação da América Latina”, diz a empresa.

Como funciona a Simple&Co? 

A Simple&Co cria marcas nativas digitais (DNVB, na sigla em inglês) de alimentação — como PF Simples, Salada Simples e Burger Simples  —  e busca pequenos restaurantes para operá-las em regiões onde pretendem estar, oferecendo uma taxa fixa e uma porcentagem das vendas.

Segundo a companhia, isso ocorre sem a necessidade de investimentos ou contratações por parte do parceiro. Os cardápios também são feitos pensando na praticidade e rapidez de preparo, de maneira que não afete o funcionamento do negócio já existente no local. 

“A Simple&Co fornece os treinamentos necessários e cuida da gestão, do marketing, da inovação e de todas as atividades necessárias para gerar demanda, atender bem e fidelizar os consumidores”, afirmou a empresa.

O ESG é outro ponto forte do negócio, de acordo com a companhia. “Além de evitar a construção desnecessária de mais restaurantes para operar as marcas, reduzindo o impacto ambiental, a Simple&Co entrega renda extra para pequenos restaurantes, muitas vezes um valor maior que o lucro que o parceiro tem com seu negócio original”.

A Simple&Co informa ainda que pretende incluir serviços financeiros dentro de sua plataforma, oferecendo cotações múltiplas em tempo real de empréstimos e adiantamentos de recebíveis para sua comunidade de parceiros.

A foodtech planeja um crescimento rápido, focada inicialmente no estado de São Paulo – região metropolitana e interior – e depois em outros estados.

A Simple&Co faturou R$ 4 milhões e já atende cerca de 10 mil clientes ao mês. E o melhor: você pode ser sócio desse negócio inovador a partir de R$ 1000 através da CapTable.

Não invista antes de entender as informações essenciais da oferta.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas