Último dia do IR: Enviar declaração incompleta evita multa

Ao saber que o momento do cálculo e declaração de Imposto de Renda ainda era complexo e demorado, a plataforma Velotax decidiu facilitar

Termina nesta terça-feira (31) o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2022, ano-base 2021. A expectativa da Receita Federal é de que 34,1 milhões de pessoas entreguem suas declarações até o fim do prazo, às 23h59.ebcebc

Para quem for obrigado a declarar e não o fizer até hoje estará sujeito à multa. O valor é de 1% ao mês, sobre o Imposto de Renda devido, limitado a 20% desse valor. O valor mínimo da multa é R$ 165,74.

“Quem deixou para o último dia, deve se atentar a algumas coisas extremamente importantes. A primeira é reunir todos os documentos e não esquecer de nada, isso acontece muito”, disse Victor Savioli, analista e fundador da Velotax, em entrevista à BM&C News.

No entanto, para os contribuintes que não tiverem tempo de reunir todos os documentos, pode enviar a documentação, mesmo que de maneira incompleta, para evita ser penalizado. As correções poderão ser feitas posteriormente escolhendo a opção de “Declaração Retificadora” na ficha de Identificação do Contribuinte.

Mas, apesar do prazo curto, ainda dá tempo. Ao saber que o momento do cálculo e declaração de Imposto de Renda ainda era complexo e demorado, a plataforma Velotax decidiu facilitar as coisas para o contribuinte, criando um meio que automaticamente processa e calcula os impostos de cada mês sobre os principais tipos de investimento no Brasil e no exterior.

Não custa nada para se cadastrar e usar a calculadora de imposto de renda. Além de funcionar para quem faz seus impostos sozinho, a plataforma também serve para quem é contador e quer tornar os processos mais ágeis. Saiba mais sobre o Velotax aqui.

O que acontece se cair na malha fina?

Savioli explicou que o contribuinte pode cair na malha fina caso a Receita Federal identifique inconsistências, na qual pode fazer com que a pessoa preste maiores esclarecimentos, ou ainda verificar que não foram pagos todos os impostos.

Para este último caso, o contribuinte terá de pagar até 75% sobre o imposto devido. Para os casos em que mesmo assim o contribuinte não prestar esclarecimento e se abster completamente, a multa pode subir para 225% e pode até se enquadrar em crime, com uma pena prisional de seis meses à dois anos.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas