Ibovespa opera em alta, na contramão das bolsas dos EUA

O principal índice da B3 sobe 0,28% aos 111.343 pontos.

O Ibovespa opera em alta nesta terça-feira (31), na direção oposta dos índices de Nova York e das principais bolsas europeias.

Às 10h38, o principal índice da B3 tinha alta de 0,28% aos 111.343 pontos.

Entre os assuntos do dia, destaque para a inflação na Europa, que segue em níveis recordes.  O índice de preços ao consumidor nos 19 países da zona do euro acelerou para 8,1% em maio de 7,4% em abril na base anual, superando as expectativas de 7,7% com aumento generalizado dos preços, segundo a agência Eurostat.

Os preços subiram acentuadamente em toda a Europa ao longo do último ano, inicialmente devido a problemas na cadeia de abastecimento após a pandemia, depois com a guerra da Rússia na Ucrânia, sugerindo que uma nova era de rápido crescimento de preços está agora varrendo uma década de inflação ultrabaixa.

Aqui no Brasil, a taxa de desemprego ficou em 10,5% no trimestre encerrado em abril, a menor para esse trimestre desde 2015, quando foi de 8,1%

Em relação ao trimestre anterior, a taxa caiu 0,7 ponto percentual (p.p.), e, no ano, a queda foi de 4,3 p.p. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada nesta terça-feira (31) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O número de pessoas ocupadas, de 96,5 milhões, é o maior da série histórica, iniciada em 2012. Isso equivale a um aumento de 1,1 milhão de pessoas no trimestre e de 9 milhões de ocupados no ano.

Ainda por aqui, o Ministério de Minas e Energia anunciou na noite de segunda-feira que formalizou ao Ministério da Economia o pedido de inclusão da Petrobras na carteira do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), visando estudos para uma privatização.

“A qualificação da Petrobras no PPI tem como objetivo dar início aos estudos para a proposição de ações necessárias à desestatização da empresa, os quais serão produzidos por um comitê interministerial a ser instituído entre o Ministério de Minas e Energia e o Ministério da Economia”, afirmou a pasta em nota.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas