Motoristas de ônibus de SP aprovam estado de greve

A condição de "estado de greve" foi colocada pois os profissionais não tiveram suas reivindicações acatadas

Nesta quarta-feira (25), os motoristas de ônibus de SP devem paralisar o serviço na capital. A decisão foi aprovada em uma assembleia geral organizada pelo sindicato da categoria.

Na segunda-feira (23), uma assembleia realizada perto à sede do Sindmotoristas (Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo), os profissionais de ônibus de São Paulo aprovaram “estado de greve”. Hoje, foram aprovados protestos nos terminais de ônibus da capital, a partir das 14h, com o fechamento dos locais.

Vale lembrar que a condição de “estado de greve” se dá em meio à insatisfação da categoria, que não tem suas reivindicações acatadas, entre as quais o pedido de reajuste salarial de 12,47%, acrescido de aumento real; Vale Refeição de R$ 33,00 (unitário); Equiparação de todos os benefícios para os trabalhadores e trabalhadoras das empresas do sistema complementar (empresas novas); Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) de R$ 2.500,00; Fim das escalas com uma hora para refeição sem remuneração; Reajustes nos valores dos benefícios: Auxílio Funeral, Seguro de Vida, Convênio Médico e Odontológico, entre outros.

Também é bom recordar que os metrôs de São Paulo quase pararam no dia de hoje, porém, em reunião feita na noite de terça-feira (24), os profissionais do metrô decidiu aceitar a proposta para categoria e cancelou a greve que estava sendo organizada.

Com isso, as linhas do Metrô vão funcionar normalmente, porém, após os ônibus pararem, a greve do metrô também voltou à tona.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas