FMI vê recuperação lenta na Alemanha e riscos negativos

A política fiscal na maior economia da Europa deve ser flexível em um ambiente incerto, acrescentou o FMI

A economia alemã deve registrar uma recuperação econômica fraca e os riscos são negativos, disse o Fundo Monetário Internacional nesta segunda-feira, alertando que Berlim deveria se concentrar em amortecer o impacto da guerra na Ucrânia e em garantir o abastecimento de gás.

A política fiscal na maior economia da Europa deve ser flexível em um ambiente incerto, acrescentou o FMI em comunicado após missão à Alemanha.

O FMI disse projetar que o crescimento da economia alemã vai desacelerar para cerca de 2% em 2022, aumentando em 2023 para um pouco mais de 2% se os preços da energia e os gargalos de abastecimento diminuírem e as infecções de Covid-19 permanecerem sob controle.

“O crescimento diminuirá então em direção ao potencial após 2024”, disse o FMI em seu chamado relatório Artigo IV.

“A produção permanecerá abaixo da tendência pré-pandemia a médio prazo, dados os obstáculos causados pelo elevados preços da energia ao investimento privado, a demanda externa mais fraca e a maior incerteza econômica e geopolítica após a guerra”, acrescentou.

As prioridades imediatas de Berlim devem ser garantir o abastecimento de gás, aliviar as repercussões da invasão russa da Ucrânia e aumentar a resiliência, disse o FMI.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas