Bolsas da Ásia fecham sem uma única direção

Na China mais precisamente, é o destaque da Covid. As ações chinesas sofreram após Pequim informar 99 novos casos de Covid-19, maior contagem diária na capital durante o surto atual

As bolsas asiáticas fecharam esse primeiro pregão da semana sem um sentindo único, ficando entre ganhos e perdas.

O clima na Ásia é de apreensão, visto que há inflação elevada, aumentos de juros, a desaceleração da China em meio ao combate contra a covid-19 e a guerra na Ucrânia pesam na economia global, que pode até enfrentar uma recessão este ano, segundo o Instituto de Finanças Internacionais.

Na China mais precisamente, é o destaque da Covid. As ações chinesas sofreram após Pequim informar 99 novos casos de Covid-19, maior contagem diária na capital durante o surto atual.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,58% no dia, enquanto o índice de Xangai teve variação positiva de 0,01%. O índice de Hong Kong Hang Seng teve queda de 1,19%, enquanto o China Enterprises Index perdeu 1,4%. Em Xangai, o índice SSEC ganhou 0,01%, a 3.146 pontos.

Outros destaques da Ásia, em Tóquio, o índice Nikkei avançou 0,98%, a 27.001 pontos. Em Seul, o índice KOSPI teve valorização de 0,31%, a 2.647 pontos. Em Sydney o índice S&P/ASX 200 avançou 0,05%, a 7.148 pontos.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas