Destaques da Bolsa: Getnet (GETT11) dispara 22,5%; Méliuz (CASH3) cai 5%

Confira os destaques desta sexta-feira (20)

O Ibovespa fechou em alta, nesta sexta-feira (20), na mesma direção dos principais índices internacionais.

O principal índice da B3 encerrou em alta de 1,39%, aos 108.487,88 pontos.

Diante do avanço do minério de ferro, Vale (VALE3) subiu 1,77%, CSN (CSNA3) teve alta de 4,97% e Gerdau (GGBR4) valorizou 3,36%. 

As ações da Petrobras (PETR3;PETR4) tiveram ganhos 1,40% e 1,93%, respectivamente.

Getnet (GETT11) disparou 22,47%, após a controladora PagoNxt Merchant Solutions, subsidiária do espanhol Santander , revelar intenção de fechar o capital da empresa.

IRB Brasil (IRBR3) avançou 6,56%. Na outra ponta, Méliuz (CASH3) caiu 5,34%.

Maiores altas: IRB Brasil (IRBR3) +6,56%, Ecorodovias (ECOR3) +5,48%, Hypera (HYPE3) +4,98%, CSN (CSNA3) +4,97% e Banco do Brasil (BBAS3) +3,64%.

Maiores baixas: Méliuz (CASH3) -5,34%, Petz (PETZ3) -5,17%, Banco Pan (BPAN4) -3,64%, Embraer (EMBR3) -1,86% e Locaweb (LWSA3) -1,84%.

Confira os destaques desta sexta-feira:

Getnet (GETT11) 

A Getnet, empresa de pagamentos controlada pelo espanhol Santander, pode fechar o capital, segundo fato relevante divulgado na quinta-feira à noite, apenas sete meses após estrear na bolsa.

A Getnet, uma controlada direta da PagoNxt Merchant Solutions, subsidiária integral do Santander, disse que seu acionista controlador pretende adquirir a totalidade dos papéis em circulação no mercado e cancelar o registro de companhia aberta da empresa de pagamentos.

A medida valeria tanto para as ações e units listados no Brasil, quanto para os ADSs (American Depositary Shares) negociados na bolsa norte-americana Nasdaq. A companhia não detalheu no comunicado as motivações da operação.

A Getnet foi listada em bolsa em outubro do ano passado, com um valor de mercado próximo a R$ 7,3 bilhões.

Ecorodovias (ECOR3) 

A Ecorodovias foi a única empresa a apresentar oferta pelo Sistema Rodoviário Rio–Governador Valadares (RJ-MG), conjunto de cerca de 730 quilômetros de estradas que é a única rota disponível a partir da capital fluminense para se contornar a Baía de Guanabara, permitindo acesso às regiões Norte e Nordeste do país, informou o Ministério da Infraestrutura.

O leilão desta sexta-feira marcou mais uma concessão promovida pelo governo federal a ser vencida por um grupo que já está presente no país e foi o primeiro sob a gestão do novo ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, que assumiu no lugar de Tarcísio de Freitas há cerca de um mês e meio.

O contrato é de 30 anos e o lance da Ecorodovias foi de desconto 3,11% sobre a tarifa básica de pedágio.

Com a vitória, a Ecorodovias passará a administrar 4.500 quilômetros de estradas no país, algo que segundo o presidente-executivo da companhia, Marcello Guidotti, torna a empresa a maior operadora de rodovias do Brasil.

Méliuz (CASH3)

A administradora de programas de fidelidade e plataforma de serviços financeiros Méliuz anunciou nesta sexta-feira uma parceria com a fintech de ativos digitais em blockchain Liqi para dar liquidez e expandir o serviço de criptomoedas em sua plataforma.

A operação envolve potencial aquisição de fatia minoritária da Liqi pela Méliuz, condicionada a performance de alguns indicadores, disse a Méliuz, sem dar mais detalhes.

A Méliuz afirmou que a parceria deve tornar sua operação em criptomoedas ainda mais robusta, com ganho de liquidez, já que passa a ter acesso a compra de bitcoins em uma nova ‘exchange’, e ampliação do portfólio de serviços para clientes.

Com Reuters

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas