Destaques da Bolsa: CSN Mineração (CMIN3) sobe 9%; Petz (PETZ3) cai 5%

Confira os destaques desta quinta-feira (19)

O Ibovespa fechou em leve alta, nesta quinta-feira (19), embora o cenário ainda seja de cautela no exterior.

O principal índice da bolsa brasileira encerrou em alta de 0,71%, cotado a 107.005,22 pontos.

CSN Mineração (CMIN3) teve forte alta de 9,047% e CSN  (CSNA3) subiu 7,20%, após ambas as companhias aprovarem programas de recompra de ações. Usiminas (USIM5) ganhou 5,11% e Vale (VALE3) avançou 2,66%.

Eletrobras (ELET3) valorizou 3,03%, depois que o Tribunal de Contas da União (TCU) deu aval, por sete votos a um, à privatização da companhia.

Petrobras (PETR4) teve ganhos de 1,70%, 3R Petroleum (RRRP3) subiu 1,14%, enquanto PetroRio (PRIO3) caiu 1,23%.

Petz (PETZ3) teve queda de 5,20% e Hapvida (HAPV3) desvalorizou 4,11%, sendo, respectivamente, as duas ações de pior desempenho no Ibovespa.

Maiores altas: CSN Mineração (CMIN3) +9,07%, CSN (CSNA3) +7,20%, Méliuz (CASH3) +5,64%, Locaweb (LWSA3) +5,52% e Banco Inter (BIDI11) +5,31%.

Maiores baixas: Petz (PETZ3) -5,20%, Hapvida (HAPV3) -4,11%, WEG (WEGE3) -3,41%, Dexco (DXCO3) -3,05% e Vibra Energia (VBBR3) -2,04%.

Confira os destaques desta quinta-feira:

Eletrobras (ELET3;ELET6)

O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou, nesta quarta-feira (18), a segunda etapa do processo de privatização da Eletrobras, por 7 votos a 1.

Agora o governo irá protocolar os pedidos de registro de oferta pública de ações da Eletrobras na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e de ADRs na SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos EUA).

A data de privatização ainda não foi informada, mas a expectativa é que a operação aconteça entre junho até, no máximo, agosto.

Dos oito ministros que votaram na sessão, apenas Vital do Rêgo, revisor do processo, votou contra. O ministro disse ver ilegalidades em dividendos que não teriam sido pagos à estatal por sua subsidiária Eletronuclear. 

Engie (EGIE3) 

A Engie Brasil afirmou nesta quarta-feira que assinou com a Copel Geração e Transmissão um termo de compromisso com o objetivo de constituir uma parceria, na qual a Engie terá participação de 51%, para a potencial participação no Leilão de Transmissão Aneel 01/2022, previsto para ocorrer em 30 de junho de 2022.

A Copel Geração e Transmissão é subdiária integral da Copel.

“A parceria criada com a assinatura do Termo busca combinar as habilidades destas duas grandes empresas, para aumentar a competitividade no Leilão, possibilitando capturarmos oportunidades de crescimento nesse segmento”, disse em comunicado o diretor presidente e de Relações com Investidores da Engie, Eduardo Sattamini.

Braskem (BRKM5)

Um grupo de brasileiros que busca processar a petroquímica Braskem na Holanda por conta do afundamento de solo que forçou milhares de família de Maceió a abandonar suas casas, ouvirá em setembro se o caso prosseguirá no país.

O escritório de advocacia PGMBM, que está levando o caso contra a Braskem e sua subsidiária holandesa a um tribunal de Roterdã em nome de 11 pessoas, disse que outras 10 mil podem ingressar na ação, que pode buscar bilhões de euros em indenização caso os juízes holandeses concordem em avaliar o caso.

Tremores atingiram Maceió em 2018 em região marcada por minas de sal subterrâneas operadas pela Braskem, causando grandes rachaduras em edifícios e abrindo buracos pelas ruas. Cerca de 50 mil a 55 mil pessoas foram forçadas a se mudar.

A Braskem, que contesta que a mineração de sal tenha causado os problemas, recusou-se a comentar sobre o processo em andamento.

Com Reuters

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas