Ibovespa fecha em queda com liquidação em NY

O principal índice da bolsa brasileira teve forte queda, interrompendo série de cinco altas seguidas

Nesta quarta-feira (18), o Ibovespa fechou o pregão em queda de mais de 2%. O principal índice da bolsa brasileira teve forte queda, interrompendo série de cinco altas seguidas, diante de tombo das ações em Nova York, à medida que mercado mantém as preocupações com inflação e desaceleração econômica global.

Vale, Petrobras e B3 foram as principais pressões ao índice. Eletrobras também recuou enquanto mercado espera desenrolar do julgamento sobre a privatização da estatal no Tribunal de Contas da União (TCU). Hapvida subiu no outro lado.

Na agenda do dia, o destaque foi para a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, em evento da Petrobras sobre o mercado de carbono ainda pela manhã.  

Hoje foram anunciados dados de inflação do mês de abril na zona do euro, que foi revisada para 7,4% na base anual (ante preliminar de 7,5%).

O nível ainda é recorde e os preços continuam sendo impactados pela guerra na Ucrânia, que vem encarecendo principalmente o custo de matérias-primas. O nível persistentemente alto da inflação no continente mantém a pressão do Banco Central Europeu para aumentar os juros.

Ainda na Europa, a inflação britânica atingiu 9% em abril, de acordo com dados da Agência de Estatísticas Nacionais publicados nesta quarta-feira, superando os picos da recessão do início dos anos 1990.

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em queda de -2,34%, cotado a 106.247,15 pontos.

dólar comercial fechou em alta de +0,77%, cotado a R$ 4,981

Nos Estados Unidos, as bolsas fecharam em queda. O S&P 500 fechou caindo em -4,03% (3.924,18), a Dow Jones registrou variação negativa de -3,56% (31.493,56), enquanto a Nasdaq encerrou o dia em queda de -4,73% (11.418,15).

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas