Destaques da Bolsa: Locaweb (LWSA3) dispara quase 14%; Eletrobras (ELET3) cai 2%

Confira os destaques desta quarta-feira (18)

O Ibovespa fechou em queda, nesta quarta-feira (18), interrompendo série de cinco altas seguidas, diante do tombo das ações em Nova York.

O principal índice da bolsa brasileira fechou em queda de 2,34%, cotado a 106.242,67 pontos.

Vale (VALE3) caiu 2,53%, após os contratos futuros do minério de ferro em Dalian caírem 5,3%. CSN (CSNA3) perdeu 5,82% e Gerdau (GGBR4) recuou 5,69%.

As ações da Eletrobras (ELET3;ELET6) registraram queda de 2,16% e 0,73%, respectivamente. O Tribunal de Contas da União (TCU) retomou nesta quarta-feira o julgamento da segunda etapa do processo de privatização da estatal.

Os papéis da Petrobras (PETR3;PETR4) também caíram 2,26% e 1,64%, respectivamente.

Locaweb (LWSA3) disparou 13,95%, estendendo o movimento da véspera e marcando a quarta alta nas últimas cinco sessões.

Hapvida (HAPV3) subiu 4,45% diante de aprovação de novo programa de recompra de ações pelo grupo de saúde.

Maiores altas: Locaweb (LWSA3) +13,95%, Hapvida (HAPV3) +4,45%, Ecorodovias (ECOR3) +2,27%, Taesa (TAEE11) +0,64% e Eneva (ENEV3) +0,14%. 

Maiores baixas: Banco Inter (BIDI11) -8,62%, Ultrapar (UGPA3) -7,71%, Dexco (DXCO3) -6,43%, CSN (CSNA3) -5,82% e Embraer (EMBR3) -5,79%.

Confira os destaques desta quarta-feira:

Hapvida (HAPV3)

O conselho de administração do grupo de saúde Hapvida aprovou um novo programa de recompra de até 400 milhões de ações em até 18 meses, disse a empresa em fato relevante nesta quarta-feira.

A medida tem como objetivo atender ao futuro exercício dos planos de remuneração baseado em ações a executivos da companhia e maximizar a geração de valor aos acionistas, disse a Hapvida.

O novo programa substitui e dá continuidade a um anterior aprovado pela Hapvida “de modo a refletir o incremento do seu número de ações em circulação após a incorporação da Notre Dame Intermédica”.

Assim, as até 400 milhões de ações já incluem os papéis comprados no âmbito do programa anterior, que envolvia a recompra de até 100 milhões de ações.

Fleury (FLRY3)

A empresa de diagnósticos médicos Fleury anunciou nesta terça-feira que formou uma parceria com a Atlântica Hospitais, controlada indiretamente pelo Bradesco, e com a Beneficência Portuguesa para tratamento preventivo do câncer.

Juntos, os parceiros devem investir cerca de 678 milhões de reais no projeto nos próximos cinco anos. Os recursos serão aplicados em clínicas oncológicas e centros de tratamento de maior complexidade pelo país, disse o Fleury, explicando que a nova companhia terá associação paritária dos sócios.

O Bradesco é controlador também do Bradesco Diagnósticos, que por sua vez detém cerca de 30% da Fleury.

Cielo (CIEL3)

A Cielo informou que o valor final por ação dos juros sobre o capital próprio (JCP), referentes ao primeiro trimestre, será de R$ 0,02420743314.

“Esse ajuste no valor por ação, que inicialmente era de R$ 0,02421156928, é devido à alteração na quantidade de ações detidas em tesouraria pela companhia, para atendimento das obrigações decorrentes do seu programa de remuneração baseado em ações”, diz em comunicado. 

Segundo a Cielo, o valor total a ser pago não sofreu alteração e será de R$ 65,1 milhões. 

Os JCP serão pagos aos acionistas no dia 24 de maio de 2022, com base na posição acionária de 10 de maio. Assim, as ações da empresa são negociadas como “ex-JCP” desde 11 de maio.

Com Reuters

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas