Destaques da Bolsa: Minerva (BEEF3) cai 7%; Qualicorp (QUAL3) sobe 10%

Confira os destaques desta quinta-feira (12)

O Ibovespa fechou em alta, nesta quinta-feira (12), ainda que a cautela nos mercados internacionais continue diante de temores sobre desaceleração econômica global.

O principal índice da bolsa brasileira, fechou em alta de 1,24%, cotado a 105.687,64 pontos.

As ações da Petrobras (PETR4) subiram 0,77%. Na véspera, o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, disse que uma das primeiras medidas à frente do cargo será a solicitação de estudos sobre a desestatização da Petrobras.

Vale (VALE3) caiu 1%, CSN (CSNA3) perdeu 5,53% e Usiminas (USIM5) recuou 1,74%. 

Banco do Brasil (BBAS3) teve alta de 2,54%, após o banco estatal registrar lucro líquido acima das estimativas do mercado no primeiro trimestre.

Ultrapar (UGPA3) subiu 5,16%, depois da companhia triplicar o lucro nos três meses encerrados em março. JBS (JBSS3) também avançou 2,21%, o frigorífico anunciou disparada no lucro líquido de janeiro ao fim de março ante o mesmo período de 2021, configurando o melhor primeiro trimestre da história da empresa.

Já Minerva (BEEF3) teve queda de 7,54%, após o lucro da empresa cair 55,8% no primeiro trimestre.

Maiores altas: Qualicorp (QUAL3) +10,49%, Cogna (COGN3) +9,66%, Méliuz (CASH3) +8,48%, Magazine Luiza (MGLU3) +6,36% e CVC (CVCB3) +5,87%.

Maiores baixas: Minerva (BEEF3) -7,54%, CSN (CSNA3) -5,53%, CSN Mineração (CMIN3) -3,23%, SLC Agrícola (SLCE3) -1,64% e 3R Petroleum (RRRP3) -1,04%.

Confira os destaques desta quinta-feira:

Banco do Brasil (BBAS3)

O Banco do Brasil reportou lucro líquido ajustado de R$ 6,6 bilhões no primeiro trimestre de 2022, aumento anual de 34,6%. 

As receitas de prestação de serviços totalizaram R$ 7,5 bilhões no trimestre, aumento de 9,4% em relação ao mesmo período de 2021. Já a margem financeira bruta cresceu 5,6% . 

A carteira de crédito ampliada do Banco do Brasil atingiu R$ 883,5 bilhões, evolução de 16,4% ante o primeiro trimestre do ano passado.

O Banco do Brasil também anunciou que pagará R$ 1,9 bilhão em proventos. Serão distribuídos R$ 443,2 milhões em dividendos, sendo o valor por ação de R$ 0,15534705486. Já em forma de juros sobre o capital próprio (JCP), o montante será de R$ 1,477 bilhão, correspondente a R$ 0,51772406601 por ação.

Os valores serão pagos em 31 de maio de 2022, tendo como base a posição acionária de 23 de maio, sendo as ações negociadas “ex” a partir de 24 de maio.

Ultrapar (UGPA3)

A Ultrapar registrou lucro líquido de R$ 461,2 milhões no primeiro trimestre de 2022, aumento de 236% em relação ao mesmo período de 2021. 

A receita líquida ficou em R$ 34 bilhões, crescimento de 42% na comparação anual. Segundo a Ultrapar, o resultado é devido ao aumento na receita líquida em todos os negócios, principalmente na Ipiranga.

O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 1,3 bilhão, avanço de 32% ante o primeiro trimestre do ano anterior.

Além dos resultados, a Ultrapar aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor de R$ 450 milhões, correspondentes a R$ 0,41247 por ação. O pagamento será realizado a partir de 10 de agosto de 2022.

Minerva (BEEF3)

A Minerva Foods, maior exportadora de carne bovina da América Latina, reportou lucro líquido de 114,6 milhões de reais para o primeiro trimestre, queda de 55,8% ante igual período do ano passado, conforme balanço financeiro divulgado nesta quarta-feira.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) subiu 33,2% no trimestre, para 646 milhões de reais, patamar recorde para o período.

A receita líquida avançou 24,6% nos três primeiros meses do ano, para 7,23 bilhões de reais. Em contrapartida, o volume de vendas caiu 5,1%, para 275,7 mil toneladas.

JBS (JBSS3)

A JBS informou, nesta quarta-feira (11), que registrou lucro líquido de R$ 5,1 bilhões no primeiro trimestre, aumento de 151% quando comparado com o mesmo período de 2021.

O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado somou R$ 10,1 bilhões, avanço de 46,7% ante o primeiro trimestre do ano anterior. 

A receita líquida foi de R$ 90,9 bilhões. O número representa crescimento de 20,8% na comparação anual.

A JBS também aprovou o pagamento de dividendos intermediários no valor de R$ 2,2 bilhões, correspondentes a R$ 1,00 por ação. O pagamento será efetuado em 24 de maio.

Com Reuters

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas