Dados da inflação, queda do minério e o que move o mercado hoje

No cenário doméstico, antes da abertura do mercado, os investidores aguardam os resultados de Itaú Unibanco (#ITUB3; #ITUB4) e Banco ABC (#ABCB4)

Enquanto nos Estados Unidos os Fed boys já voltam a admitir como possível uma alta maior do juro, de 75 pontos-base, novos dados da inflação americana são esperados para esta semana, o CPI e o PPI.

Aqui, o IPCA de abril, na quarta-feira (11), coincide com especulações de que a Petrobras poderá anunciar a qualquer momento um novo reajuste dos combustíveis, apesar das pressões contrárias do presidente Bolsonaro. A estatal completa hoje 60 dias contados sem elevar seus preços.

Economistas calculam uma defasagem com os valores praticados no mercado internacional de 19% para a gasolina e de 25% para o diesel.

Nesta madrugada, o minério de ferro desabou cerca de 7% na bolsa de Dalian, com investidores prevendo menor demanda do gigante asiático.

Ásia

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta segunda-feira (9), com exceção da China que, mesmo divulgando resultados mais fracos nas exportações na comparação com março, registrou ganhos modestos.

O índice Xangai fechou em alta de +0,09% e o Shenzhen avançou 0,35%. Em outras partes da Ásia, no entanto, o dia foi mais negativo com queda de -2,53% do Nikkei, em Tóquio, e -1,27% do Kospi, em Seul. Em Taiwan, o Taiex registrou queda de -2,19%.

Europa

Os mercados acionários europeus estão operando em queda hoje repetindo o mesmo humor da semana passada, quando houve fortes perdas em meio às perspectivas de um aperto monetário mais incisivo por parte do Fed nos juros dos EUA.

Há ainda muita expectativa em relação aos desdobramentos da crise no leste europeu e as novas sanções contra a Rússia após a invasão da Ucrânia.

Brasil

No cenário doméstico, antes da abertura do mercado, os investidores aguardam os resultados de Itaú Unibanco (#ITUB3; #ITUB4) e Banco ABC (#ABCB4).

O BTG Pactual (#BPAC11) já reportou números nesta manhã e apresentou lucro e receitas trimestrais recordes, guiados pelo que classificou como desempenho robusto em todas as unidades de negócios.

O banco teve um salto de 72% no lucro líquido ajustado em relação a igual período de 2021, a 2,06 bilhões de reais, maior nível desde sua estreia na bolsa, em 2012.

A receita total no trimestre atingiu 4,35 bilhões de reais, alta de 56% ano a ano, superando estimativas de 3,76 bilhões de reais em pesquisa da Refinitiv com analistas.

Agenda econômica

-BRASIL: Balanços de Azul, BB Seguridade, BTG Pactual, Caixa Seguridade, CBA, Itaú e Terra Santa Agro, antes da abertura, e de 3Tentos, Assaí, Méliuz e Via, após o fechamento do mercado;
-Roberto Campos Neto cumpre agenda na Suíça, das 8h às 17h;
-FGV: IPC-S da 1ª quadrissemana de maio (8h);
-EUA: Presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, discursa em conferência do próprio Fed sobre mercados financeiros (9h45);
-Reino Unido: Membro externo do Comitê de Política Monetária do BoE Michael Saunders fala em evento da Resolution Foundation (10h);
-EUA/Deptº do Comércio: estoques no atacado de março (11h);
-Balança comercial semanal (15h).

*Com BDM e Reuters

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas