Ibovespa cai forte; investidores repercutem sinalizações sobre juros

O principal índice da B3 tem baixa de 3,71% aos 104.328 pontos

O Ibovespa opera em queda nesta quinta-feira (5), com o mercado repercutindo as sinalizações sobre a continuidade do aperto monetário nos EUA e no Brasil.

Às 13h05, o principal índice da B3 tinha baixa de 3,71% aos 104.328 pontos.

Em Nova York, os índices também operam no vermelho. O S&P 500 tem queda de 3,77%, o Nasdaq recua 5,10% enquanto o Dow Jones cai 3,23%.

Na última quarta, o Fed (Federal Reserve, banco central dos EUA) decidiu aumentar a taxa de juros em 0,5 ponto percentual, para o nível entre 0,75% a 1% ao ano.

Jerome Powell, presidente do Fed, disse que a autoridade monetária não considera “ativamente” uma alta de 0,75 ponto percentual nos juros nas reuniões seguintes, o que animou o mercado.

Aqui no Brasil, como esperado, o Copom subiu a Selic em 1 ponto percentual para 12,75% ao ano e sinalizou que o ciclo de aperto monetário ainda não acabou – uma nova elevação, de menor magnitude, está prevista para a próxima reunião do colegiado.

Na Europa, o banco central britânico elevou a taxa de juros a 1% ao ano, com objetivo de combater a inflação que agora está acima de 10%, mesmo enviando um alerta de que o Reino Unido corre o risco de cair em recessão.

Dos nove membros do Banco da Inglaterra, 6 votaram para a elevação de 0,25 ponto percentual. Os membros que ficaram contra  pediram um aumento ainda maior, para 1,25%

Aqui no Brasil,  o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp)  registrou alta de 4,5 pontos em abril, para 79,5 pontos, segundo informações da FGV (Fundação Getulio Vargas) divulgadas nesta quinta. Essa foi a primeira alta após cinco meses seguidos de queda.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas