Sell in may and go away? Especialista diz que cenário para mês será o oposto

Wagner Caetano destacou que quando vem de uma baixa, que é o momento atual, geralmente o cenário tende a ser inverso

Diante de fatores, como a “super quarta”, temporada de balanços e guerra na Ucrânia, o mês de maio promete ser agitado. Com isso, uma das estratégias conhecidas é o Sell in may and go away. “O mercado já vem de quedas, eu não acredito, por exemplo, que haverá uma aceleração da queda e a materialização do ‘sell in may and go away’, eu acho que vai ser justamente o contrário”, disse o professor da Top Traders, Wagner Caetano, nesta segunda-feira (2).

O especialista destacou que quando vem de uma baixa, que é o momento atual, geralmente o cenário tende a ser inverso.

Um dos pontos que Wagner apontou para que os investidores fiquem de olho é o resultado Comitê de Política Monetária (Copom), onde o mercado espera por um sinal de onde é o fim de uma alta da Selic.

“O arrefecimento dos Depósitos Interbancários (DIs) seria uma resposta dos mercados e do dólar também para mensurar o fluxo estrangeiro”, pontuou.

Além disso, um outro drive principal externo é a China, e irá afetar especialmente o Brasil. “Eu costumo dizer que às vezes os indicadores chineses influenciam mais no Brasil de forma imediata do que propriamente na china. Então uma reabertura chinesa é o drive principal mundo a fora, especialmente para o Brasil no curto prazo”, disse.

Neste sentido, Wagner destacou que suas posições para o mês é a venda do dólar. Ainda, pontuou também que enxerga compra no mini-índice e no milho, e disse acreditar que o Brasil está atrasado, uma vez que o insumo está muito forte no exterior.

“A minha visão em resumo é otimista, acho que o mercado está descontado, relação preço-lucro baixa, que o Brasil é sinônimo de oportunidade e que vai formar um fundo nos próximo dias, quem sabe hoje”, ressaltou.

Quer ter mais informações do mercado financeiro? Acompanhe nossa programação ao vivo:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas