Bolsa da Ásia fecha e baixa com dados chineses fraco e perdas em NY

Bolsa da Ásia sofre com dados da China e mercado americano

A semana não começou bem para a bolsa asiática. Nesta segunda-feira (02), o pregão sofreu após fortes perdas em Wall Street na semana passada e também reagindo aos dados que mostram que a manufatura chinesa se contraiu no ritmo mais forte em mais de dois anos. Esse recuo se deve aos impactos da política zero covid na segunda maior economia do mundo.

Além das grandes perdas na bolsa americana, outra coisa que os mercado fica de olho é no Fed. Os investidores estão aguardando a reunião o do Comitê Federal de Mercado Aberto do banco central dos Estados Unidos nesta semana, quando o mercado doméstico estará fechado por feriado, em busca de pistas sobre a agressividade do aperto monetário.

Voltando para a Ásia, PMIs da China divulgados no fim de semana mostraram que o setor manufatureiro foi o mais impactado devido ao surto de covid-19 que a segunda maior economia do mundo enfrenta desde o início da pandemia.

O PMI industrial chinês medido pela S&P Global caiu a 46 em abril, apontando a contração mais intensa na manufatura desde fevereiro de 2020, enquanto o PMI oficial da indústria recuou a 47,4 no mês passado.

Nas bolsas, o índice de referência Nikkei fechando em queda de 0,11%, a 26.818,53 pontos. Em Seul, o Kospi fechou em queda de 0,28%, a 2.687,45 pontos.

Em Hong Kong, o índice HANG SENG permaneceu fechado. Em Xangai, o índice SSEC não teve operações. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias não abriu também.

Em Taiwan, o índice TAIEX também não abriu devido a feriados, e ficou fechado. Em Sydney o índice S&P/ASX 200 recuou 1,18%, a 7.347 pontos.

Vale lembrar que o mercado japonês estará fechado de terça a quinta-feira para feriados públicos conhecidos como a Semana Dourada.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas