CASH3: Tendência é de baixa e não há sinal de reversão, diz especialista

Em razão de CASH3 não ter tempo suficiente de negociação, o especialista usou o gráfico diário para fazer as projeções

A tendência para as ações de Méliuz (CASH3) é de baixa, afirma o analista de Equity Research, CNPI-T, da Órama, Ricardo Tominaga, em entrevista à BM&C News, nesta quinta-feira (28). “Tendência é de baixa desde o topo e, diferentemente de Via, eu não vejo, pelo menos nem cara, de reversão de tendência nesse ativo”, disse.

O analista comparou com o gráfico de Via e destacou enxergar para as ações da empresa responsável pelas redes de lojas das bandeiras Casas Bahia e Ponto uma divergência de osciladores. Tominaga disse que isso é sinal de que o mercado pode estar formando fundo. Já em CASH3, o analista pontuou não enxergar essa divergência ainda.

“O objetivo final dessas projeções de curto prazo, como a gente pode perceber no gráfico da direita, é de R$ 1,42”, avaliou.

Em razão do ativo não ter tempo suficiente de negociação, o especialista usou o gráfico diário para fazer as projeções.

CASH3

Quer ter mais informações do mercado financeiro? Acompanhe nossa programação ao vivo:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas