TCU adia em 20 dias julgamento final sobre privatização da Eletrobras (ELET6), após pedido de vista

A expectativa do governo era pela privatização da Eletrobras até maio, mas, com o adiamento, a operação pode ficar para julho ou agosto

A presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Ana Arraes, anunciou, no final da tarde desta quarta-feira (20), a concessão de uma vista pelo prazo de 20 dias do julgamento do processo de privatização da Eletrobras (ELET6).

“Concedo o prazo regimental de 20 dias para vista coletiva”, disse ela.

A decisão foi anunciada após intenso debate de ministros do colegiado sobre o prazo para o adiamento do julgamento, que poderia prejudicar o cronograma considerado ideal pelo governo para realizar a operação ainda no primeiro semestre.

O ministro Vital do Rêgo queria inicialmente um prazo de 60 dias, enquanto o colega Jorge Oliveira, que foi ministro do governo do presidente Jair Bolsonaro, propôs um prazo menor, de sete dias.

Em meio à falta de consenso, prevaleceu o prazo de 20 dias, o menor tempo previsto regimentalmente para a interrupção de um julgamento.

A expectativa do governo era pela privatização da Eletrobras até maio, mas, com o adiamento, a operação pode ficar para julho ou agosto. 

As ações da companhia (ELET6;ELET3) fecharam em alta de 4,60% e 3,94%, respectivamente.

Com Reuters

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas