Destaques da Bolsa: Vale e siderúrgicas figuram entre as maiores quedas

Confira os destaques desta quarta-feira (20)

O Ibovespa opera em queda, nesta quarta-feira (20), na contramão dos índices norte-americanos, e pressionado pela ação da Vale.

Às 13h05, o Ibovespa caía 0,79%, a 114.149 pontos. 

A Vale (VALE3) recua 2,95%, após a companhia divulgar queda de 6% na produção de minério de ferro no 1º trimestre de 2022. Usiminas (USIM5) cai 5,65%, CSN (CSNA3) perde 4,42% e Gerdau (GGBR4) tem baixa de 4,06%. 

As ações da Petrobras (PETR3;PETR4) também operam com leve queda de 0,40% e 0,82%, respectivamente.

Entre as principais altas, Azul (AZUL4) tem alta de 3,54%, EcoRodovias (ECOR3) sobe 3,61% e BB Seguridade (BBSE3) avança 3%.

Assaí (ASAI3) também tem ganhos de 2,08%, após vendas mesmas lojas crescerem 6,7% no primeiro trimestre frente a um ano antes.

Confira os destaques desta quarta-feira:

Vale (VALE3)

A Vale produziu 63,9 milhões de toneladas de minério de ferro no 1º trimestre de 2022, queda de 6% em relação ao mesmo período de 2021, informou a companhia nesta terça-feira (19).

Segundo o relatório, em comparação ao último trimestre do ano passado, a redução foi de 22,5%. 

Além disso, as vendas de minério de ferro dos três primeiros meses de 2022 caíram mais do que a produção.

A Vale vendeu 53,6 milhões de toneladas de minério de ferro, volume 9,6% menor que o registrado um ano antes e 35,5% inferior ao trimestre imediatamente anterior.

Usiminas (USIM5)

A siderúrgica Usiminas anunciou nesta quarta-feira um lucro líquido de 1,26 bilhão de reais no primeiro trimestre de 2022, alta de 5% em relação a igual período do ano anterior e em linha com a expectativa do mercado de 1,25 bilhão de reais, segundo analistas consultados pelo Eikon, da Refinitiv .

A receita líquida totalizou 7,85 bilhões de reais no trimestre, disse a Usiminas, enquanto a projeção de analistas era de 7,95 bilhões de reais. O volume de vendas de aço da companhia caiu 10% no período ante um ano antes, para 1,13 milhão de toneladas.

Braskem (BRKM5)

A Braskem aprovou o pagamento de R$ 1,3 bilhão em dividendos, sendo R$ 1,6963 por ação ordinária e preferencial, informou a companhia nesta terça-feira.

Terão direito aos dividendos os acionistas com ações da empresa até a data de hoje. Com isso, a partir desta quarta-feira (20), os papéis da Braskem serão negociados como “ex-dividendos”. 

O pagamento do provento será realizado no dia 2 de maio.

Carrefour Brasil (CRFB3)

O Carrefour Brasil  divulgou faturamento de 20,75 bilhões de reais no primeiro trimestre, um crescimento de 14,5% ante mesmo período de 2021, segundo relatório de desempenho operacional.

A companhia apurou crescimento de vendas no conceito mesmas lojas de 8,5% em termos consolidados, incluindo postos de combustíveis, e sem considerar efeitos de calendário. Colocando na conta os efeitos sazonais, as vendas mesmas lojas do grupo dono da bandeira de atacarejo Atacadão subiram 7,3% no período.

Assaí (ASAI3)

O Assaí informou que suas vendas do primeiro trimestre, no conceito mesmas lojas, cresceram 6,7% ante mesma etapa de 2021, excluindo efeito de calendário.

A rede de atacarejo informou que sua receita líquida de janeiro a março atingiu 11,4 bilhões de reais, um aumento de 21,1% ano a ano.

O resultado foi turbinado pelo acréscimo de 32 lojas inauguradas nos últimos 12 meses.

Taurus (TASA4)

A Taurus anunciou, nesta terça-feira, a distribuição de dividendos no valor de R$  1,6243 por ação. 

Segundo comunicado da companhia, terão direito ao provento os investidores com ações da companhia até a data de hoje. Sendo assim, a partir desta quarta-feira (20), os papéis da Taurus serão negociados como “ex-direito”. O pagamento dos dividendos será realizado no dia 29 de abril.

Com Reuters

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas