Petrobras (PETR4) bate recorde nacional em tempo de construção de poço offshore

Segundo a Petrobras, esse desempenho gerou economia de cerca de R$ 40 milhões para a companhia

A Petrobras (PETR4) informou, nesta terça-feira (19), que bateu recorde nacional no tempo de construção de um poço em águas profundas, alcançando a marca de 35 dias, no campo de Marlim, na Bacia de Campos.

O recorde anterior foi de 44 dias, no campo de Golfinho, na mesma bacia, em 2021. Já em Marlim, a média histórica nos últimos 20 anos na construção de poços era de 93 dias, indicando uma redução de 63% nesse prazo.

Segundo a Petrobras, esse desempenho gerou economia de cerca de R$ 40 milhões para a companhia, considerando a redução de custos em despesas logísticas e no aluguel de sondas, cuja taxa diária gira em torno de R$ 1,5 milhão, além da redução de exposição dos trabalhadores ao risco.

O poço 7-MRL-233H-RJS integra o projeto de revitalização dos campos de Marlim e Voador. “Toda redução no prazo de construção de um poço é sinônimo de redução expressiva de custos e geração de valor, pois essa atividade equivale a cerca de 30% dos investimentos em Exploração e Produção”, avaliou o Diretor de Desenvolvimento da Produção, João Henrique Rittershaussen.

A Petrobras afirma ainda que, o resultado reflete, também, a aplicação de uma nova metodologia na seleção de configuração de poços – mais otimizada, eficiente e com resultados mais rápidos. O objetivo é reduzir o custo de construção de poços e otimizar o Valor Presente Líquido (VPL) para o projeto.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas