Ibovespa fecha em queda na contramão de Wall Street

O recuo contrastou com a alta firme das ações em Wall Street, diante de certo otimismo com os primeiros resultados da 1T22

O Ibovespa fechou mais um pregão em queda, engatando a terceira queda consecutiva, ainda que tenha recuperado algum terreno na última hora de pregão. O recuo contrastou com a alta firme das ações em Wall Street, diante de certo otimismo com os primeiros resultados da temporada de balanços trimestrais.

Nos EUA, o Departamento do Comércio divulgou que as construções de novas residências iniciadas tiveram alta de 0,4% em março em comparação a fevereiro, para 1,873 milhão.

O mercado também acompanha os confrontos entre Rússia e Ucrânia. O alto comissariado da Organização das Nações Unidas (ONU) reportou que o número de pessoas que fugiram da Ucrânia em decorrência da guerra está próximo de cinco milhões.

 De acordo com dados atualizados no portal da ONU, já são 4,980 milhões de refugiados até o momento. O principal destino dessas pessoas continua sendo a Polônia, onde corresponde a 2,800 milhões. O segundo país com mais refugiados é a Romênia, com 750,6 mil.

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em baixa de -0,55%, cotado a 115.056,66 pontos.

dólar comercial fechou em alta de +0,43%, cotado a R$ 4,6682

Nos Estados Unidos, as bolsas fecharam em alta. O S&P 500 fechou em alta de 1,61% (4.462,48), a Dow Jones registrou uma variação positiva de+1,48% (34.920,30), enquanto a Nasdaq encerrou o dia subindo em +2,15% (13.619,66).

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas