PETR4: “Controle de preços destrói a companhia”, diz gestor

O gestor afirmou que é politicamente indesejável fazer um aumento de preço de 27% na refinaria em apenas um dia

O gestor da Safari Capital, Marcelo Carvalheiro, destacou em sua participação no Top News, que no governo Dilma pudemos perceber que o controle de preços não funciona na Petrobras (PETR4). “Controle de preços destrói a companhia”.

“Me parece que este caminho não dá para seguir, a companhia quebrou naquele momento”, disse Carvalheiro. Portanto, o gestor afirmou que, desde então, reforçaram o estatuto da companhia, colocando várias condições para que a paridade de preços internacionais fosse seguida na Petrobras.

Carvalheiro ressaltou que na sua visão existe uma série de maneira de gerir este negócio de uma forma muito melhor. “É politicamente indesejável fazer um aumento de preço de 27% na refinaria em apenas um dia, é muito mais razoável espalhar este aumento ao longo do tempo”.

Por fim, o gestor disse que o o problema de não seguir uma paridade internacional é que há uma parte do abastecimento de combustíveis refinados do país que não é feito pela Petrobras, é feito por importações ao preço do dia.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas