OIBR3: “Fica claro que principal tendência de Oi no longo prazo é de baixa”, afirma analista

Assad destacou que OIBR3 tentou estabelecer uma tendência secundária de alta, mas retomou seu movimento vendedor

Em entrevista à BM&C News, o analista técnico da Kinvo, Beto Assad, avaliou o gráfico semanal de ações de Oi (OIBR3). “Olhando por um gráfico um pouco mais longo, fica claro para o trader e investidor que a principal tendência de Oi no longo prazo é de baixa”, disse nesta quinta-feira (14).

Assad destacou que o papel tentou estabelecer uma tendência secundária de alta em 2020 e no início de 2021, mas retomou seu movimento vendedor em abril do ano passado, quando fez o pivot de baixa marcado no gráfico.

“Desde aquela época, o ativo não conseguiu mais alinhar suas médias para cima, mostrando muita fraqueza por parte dos compradores”, pontuou.

Ainda, o analista disse que, neste ano, as ações da empresa vão trabalhando dentro de um triângulo, e o rompimento dessa figura gráfica deve indicar a próxima direção do ativo.

“Para acreditar em um movimento de recuperação da Oi, eu gostaria de ver o cruzamento da média de 8 períodos para cima da média de 21. Até isso acontecer, a tendência continua sendo principalmente de baixa e a perda da LTA do triângulo sugeriria o teste dos fundos em R$ 0,68 e R$ 0,43”, concluiu.

Du1WNicADaEfTnZkV0mUBBLohfr23100qclg5cawpwLUcG5190z7G9nt

Quer ter mais informações do mercado financeiro? Acompanhe nossa programação ao vivo:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas