Ações da Tesla (TSLA) caem após Elon Musk anunciar que quer comprar o Twitter

 Às 11h30 desta quinta-feira (14), as ações da fabricante de carros elétricos caiam 3,15%, a US$ 991,79.

Elon Musk, o fundador da Tesla e da SpaceX, e homem mais rico do mundo, fez uma oferta nesta quinta-feira (14) para comprar 100% do Twitter (TWTR34) por US$ 54,20 por ação, em uma oferta que totaliza US$ 41 bilhões.

Após a divulgação da proposta, parece não ter agregado o mercado em relação à Tesla (TSLA).  Às 11h30 desta quinta-feira (14), as ações da fabricante de carros elétricos caiam 3,15%, a US$ 991,79.

Por outro lado, as ações do Twitter operam um alta de até 12% nas negociações de pré-mercado, mas logo reduziram a alta dos papéis, às 11h15 os papéis eram negociados a US$ 47,44.

De acordo com o site da Dow Jones, o Barrons, a queda dos papéis da companhia é normalmente mais volátil do que o mercado como um todo, o que pode explicar a queda. No entanto, ainda segundo o site, os investidores da Tesla podem estar preocupados com o que a compra da rede social pode representar para o bilionário. 

O site explicou que pode haver a possibilidade da rede social descentralizar o foco de Musk da Tesla, em um momento em que as vendas dos carros elétricos estão aumentando de maneira geral. “Espera-se que a Tesla veja um rápido aumento nas vendas e na concorrência nos próximos anos”, explicou o Barrons.

Outro detalhe que causa preocupação nos acionistas é o possível uso de ações da Tesla para a compra do Twitter. Anteriormente, as ações da Tesla caíram 6% nos dois dias seguintes a uma enquete feita no perfil do Twitter de Musk sobre a venda de 10% de sua participação na Tesla para pagar impostos sobre ganhos de capital não realizados.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas