VIIA3: “Ativo trabalha em uma clara tendência de baixa”, afirma analista

Assad explicou ainda que a tendência de baixa de VIIA3 vem desde meados de outubro

O analista Beto Assad comentou sobre as ações de Via (VIIA3) em entrevista à BM&C News. “Ativo trabalha em uma clara tendência de baixa, seja pelo alinhamento das médias, seja pelo critério de topos e fundos”, disse ao analisar o gráfico semanal.

Assad explicou que na última semana, Via apresentou uma forte barra vendedora, após uma correção até a média de 8 períodos, mostrando disposição dos vendedores de retomar o movimento de baixa.

“Para quem gosta de seguir tendência e faz suas operações apenas na ponta compradora, não há nenhuma entrada viável até o momento”, disse.

No entanto, o analista pontuou que para os investidores que preferem tentar comprar reversões após longas quedas, o ativo apresenta uma interessante divergência de alta com o Índice de Força Relativa (IFR), apontado no gráfico pela linha de tendência de baixa no ativo.

Assad explicou ainda que essa tendência de baixa vem desde meados de outubro, mas que são acompanhados por fundos ascendentes no indicador, na linha de tendência de alta.

“Caso Via continue seu movimento de queda e perca a mínima do ano aos R$ 3,06, seu próximo alvo será a região dos R$ 2,70, que é um fundo mais antigo que a ações fizeram no ano de 2016”, avaliou.

Além disso, levando em consideração o rompimento da máxima de março, na faixa de R$ 4,40, a grafista destacou que representa um pivot de alta, dando o sinal para uma possível reversão de tendência.

Já pela retração de Finonacci, caso aconteça o pivot de alta, Assad pontuou que o primeiro alvo na retração está em 38,2% aos R$ 8,08.

VIIA3

Quer ter mais informações do mercado financeiro? Acompanhe nossa programação ao vivo:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas