Com a recuperação em NY, as bolsas da Ásia fecham em alta

Os motivos da volatilidade foram o aperto monetário nos EUA e também o andamento da guerra na Ucrânia

Nesta sexta-feira (08), as bolsas asiáticas conseguiram fechar o último pregão da semana em alta, seguindo a leve recuperação de Wall Street na quinta-feira, apesar de preocupações com a perspectiva de aperto monetário nos EUA e com o andamento da guerra na Ucrânia.

A política monetária dos Estados Unidos está sendo um grande fator nesta semana, e mesmo com a alta, os investidores seguem cautelosos após o Federal Reserve dar claros sinais de que pretende retirar estímulos monetários em ritmo mais forte para combater a persistência da inflação nos próximos meses.

Outro motivo para a volatilidade da economia mundial são os desdobramentos da guerra no leste europeu entre Rússia e Ucrânia, que permanecem no radar. Nesta quinta-feira, a Rússia foi suspensa do órgão de direitos humanos da ONU, após sofrer uma série de novas sanções sob a acusação de ter cometido crimes de guerra na Ucrânia.

O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,36% em Tóquio hoje, a 26.985,80 pontos, enquanto o chinês Xangai Composto avançou 0,47%, a 3.251,85 pontos.

O Hang Seng se valorizou 0,29% em Hong Kong, a 21.872,01 pontos, o sul-coreano Kospi teve alta de 0,17% em Seul, a 2.700,39 pontos, e o Taiex registrou ganho de 0,62% em Taiwan, a 17.284,54 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana também esteve em alta. O S&P/ASX 200 avançou 0,47% em Sydney, a 7.478,00 pontos.

O único índice que ficou no vermelho foi o também chinês Shenzhen Composto, que reúne empresas de menor valor de mercado, caiu 0,32%, a 2.080,77 pontos.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas