PETR4: “Não consigo enxergar uma grande vantagem em tomar risco nesse preço”, diz analista

Neste momento, o papel da companhia está em queda de 0,97% e sendo cotado a R$32,69

Durante entrevista à BM&C News, o analista Gustavo Almeida avaliou as ações de Petrobras (PETR4) nesta segunda-feira (4) diante da discussão da troca de comando, onde Adriano Pires foi indicado para substituir o general da reserva Joaquim Silva e Luna. “Por ora, eu não consigo enxergar uma grande vantagem em tomar risco nesse preço que a gente está tendo agora”, disse.

Neste momento, o papel da companhia está em queda de 0,97% e sendo cotado a R$32,69.

O analista explicou que o mercado está de certa forma, no curto prazo, precificado, a volatilidade aumentou bastante e isso ampliou o movimento da Petrobras.

“Quando eu olho para a oscilação da cotação do preço do ativo, eu acredito que ele vai ficar trabalhando em um espaço de 10%, entre R$34 e R$30 neste mês’, avaliou.

Para os próximos meses, o especialista analisou que deve não ser tão positivo: “No curto prazo, acho que o mercado tende a perder essa performance que ele entregou nesse primeiro trimestre. Então, tende a lateralizar ou até mesmo ter uma correção até mais interna até a metade do ano”.

Em relação ao preço do combustível, Gustavo pontuou: “Pode trocar presidente da Petrobras, pode fazer o que for, eu acho que utilizar com muita intensidade a empresa como uma ferramenta para controlar o preço dos combustíveis com a elevação dos preços das commodities, ao meu ver isso, não tende a acontecer. Se acontecer, acho que o mercado vai corrigir bastante o preço do ativo”.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas