Erro na B3 em R$27 bi: Entenda como é feito o cálculo do fluxo estrangeiro

Alexandre Cabral, comentarista, explicou que a B3 divulga no site todos os dias o quanto o investidor estrangeiro, local, banco e pessoa física compraram de Bolsa

A B3 anunciou uma revisão metodológica nos dados do segmento de ações que fez o saldo de capital estrangeiro em 2022 ficar R$27 bilhões menor. Luís Kondic, diretor de produtos e dados da B3, explicou a jornalistas que a empresa descobriu um erro ligado à inclusão equivocada de dados de empréstimos de ação.

Alexandre Cabral, comentarista, explicou que a B3 divulga no site todos os dias o quanto o investidor estrangeiro, local, banco e pessoa física compraram de Bolsa.

Ainda, Cabral mencionou que todas as quartas-feiras à tarde, o Banco Central faz a divulgação do fluxo de entrada de moedas no Brasil, destacando qual a quantidade de investimento para Bolsa, importação e exportação. Diante disso, uma vez ao mês o detalhamento desses dados é ainda maior.

“Eu comparava esse número informado pela B3 com o do Banco Central e não batia”, disse durante transmissão ao vivo da BM&C News.

Questionado sobre os impactos nas ações, Cabral destacou que não sofrerão reflexos. “Eu pensei que poderia afetar o dólar, porque parte considerável dessa valorização do real desse ano é a notícia de que gringo estava entrando na Bolsa. Mas não afetou o dólar e o real continua valorizando hoje”, disse.

Em relação à falta de credibilidade que a B3 pode transmitir para os investidores assumindo que foi de fato um erro, o especialista pontuou que “pegou mal, mas o mercado absorve”.

Confira a análise completa:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas